Marcos Paulo comemora golaço e Digão dedica vitória aos torcedores do Fluminense

Autor do golaço que deu a vitória ao Fluminense sobre o Palmeiras, por 1 a 0, na noite desta quinta-feira, no Maracanã, o jovem atacante Marcos Paulo era um dos jogadores mais felizes após o apito final do árbitro em jogo válido pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Quando a bola sobrou no meu pé, olhei para o goleiro e para a área. Graças a Deus consegui tocar por cima dele e ajudar minha equipe com o gol", disse o atacante de apenas 18 anos.

Muito mais experiente que seu companheiro - tem 31 anos -, o zagueiro Digão também teve participação direta na vitória ao evitar um gol do Palmeiras praticamente em cima da linha após cabeceio de Luiz Adriano. Após o quique no chão, a bola subiu e Digão de cabeça aliviou por cima do travessão. "Foi a bola do alívio. Se a gente sofresse o empate seria mais difícil, pois eles viriam para cima. É uma bola que vai ficar marcada para mim", comemorou o zagueiro.

O capitão elogiou a entrega dos companheiros e dedicou a vitória aos mais de 30 mil torcedores que foram ao Maracanã nesta quinta-feira. Apesar do momento bom - são três jogos sem perder -, ele alertou que ainda não há nada ganho.

"A torcida está comprando nosso barulho e essa vitória é para eles. Assumimos o compromisso nesta reta final que todo jogo seria uma guerra. E a equipe demonstrou bem isso. Mas ainda não acabou. Temos o Avaí e, com todo respeito, vamos buscar os três pontos para sair logo dessa situação", afirmou o zagueiro.

Digão, porém, recebeu o terceiro cartão amarelo nesta quinta e não vai poder enfrentar o Avaí, em Florianópolis (SC), pela 36.ª rodada. O adversário já está rebaixado para a Série B. "Nós estamos treinando firme desde a última semana. Vamos para ter mais uma guerra lá no Sul, sempre respeitando o Avaí. Tenho certeza de que quem entrar vai dar conta do recado", finalizou.