Publicidade
Mercado da bola

Pretendido pelo Athletico, Marquinhos Gabriel é apresentado no Cruzeiro

Marquinhos Gabriel (centro) é apresentado pelo Cruzeiro
Marquinhos Gabriel (centro) é apresentado pelo Cruzeiro (Foto: Reprodução/Facebook)

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Anunciado na última sexta-feira, o meia Marquinhos Gabriel já está treinando na Toca da Raposa e foi apresentado oficialmente pelo Cruzeiro nesta terça-feira (22). Com contrato assinado até o fim de 2021, o ex-jogador do Corinthians chega do Al-Nasr, dos Emirados Árabes Unidos, e falou sobre a necessidade de aprimorar a parte física e do seu pensamento de ajudar o clube a continuar vencendo títulos.

O Athletico Paranaense tentou a contratação do jogador no início de janeiro, mas não chegou a um acordo.

"É um prazer muito grande vestir essa camisa, pelo tamanho do clube no país. É um privilégio, espero fazer meu melhor e dar conta do recado para buscar os títulos que o Cruzeiro está disputando neste ano. Espero que sejamos muito felizes", iniciou.

Falando em títulos, o repertório de Marquinhos Gabriel é recheado. Seja pelo Internacional, Santos ou Corinthians, o jogador já levantou as taças do Paulista, da Recopa e do Brasileirão. Quando rescindiu seu contrato com o Al-Nasr, o Fluminense, Athletico Paranaense e Grêmio se interessaram pelo jogador. No entanto, o Cruzeiro foi rápido nas conversas com o Corinthians e fechou com o jogador.

"Tiveram algumas questões de clubes interessados, mas a negociação com o Cruzeiro foi muito rápida. Aconteceu em questão de dois dias, teve o acerto e ficou bom para todo mundo. Estou muito feliz de estar aqui. Precisarei de um pouco mais de tempo, nos Emirados o pessoal não treina muito, não tem tanta intensidade nos treinos, então, preciso construir uma base para aguentar o ano inteiro", acrescentou.

Marquinhos Gabriel retorna de sua segunda experiência no exterior. A primeira delas foi no Al-Nassr, da Arábia Saudita, em 2014. Quatro anos mais tarde, ele foi emprestado para o Al-Nasr, dos Emirados Árabes. Hoje aos 28 anos, o meia acha que ainda pode render bem no futebol brasileiro.

"Na Arábia Saudita foi complicado, é um país fechado, tem suas exigências para quem é de fora. No começo eu e minha esposa tivemos um pouco de dificuldade. Em Dubai eu tive mais facilidade, é um pouco mais aberto. Fora do futebol, a vida lá é muito boa. Mas eu gosto de desafios, procuro sempre estar lutando pelas minhas coisas. Lá é mais para descansar, relaxar. Para fim de carreira é muito bom, mas na minha idade eu preferi voltar para o Brasil, minha idade permite isso, estou preparado para conquistar essas metas pessoas e ajudar o Cruzeiro a conquistar seus objetivos", encerrou.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES