Uso obrigatório

Máscara caseira: cuidados para não errar na proteção diária

(Foto: Ricardo Marajó/SMCS)

Elas viraram o mais novo item no “guarda-roupa” dos curitibanos. O uso de máscaras pela população agora é obrigatório para reduzir as chances de contágio pelo novo coronavírus.

A recomendação da Secretaria Municipal da Saúde é para que a população use máscaras caseiras de forma adequada, deixando as hospitalares exclusivamente para trabalhadores da saúde.

“Máscaras profissionais são destinadas para quem está trabalhando nos hospitais e nas unidades e serviços de saúde em geral”, diz a coordenadora da Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal da Saúde xe Curitiba, Francielle Narloch.

 

Máscara caseira: cuidados para não errar

Seja qual for a finalidade, profissional ou caseira, toda máscara é de uso pessoal e nunca deve ser compartilhada. Para funcionar como barreira de proteção ao novo coronavírus, Francielle destaca alguns cuidados básicos na hora de fazer, comprar ou usar as máscaras.  

Como a máscara caseira deve ser feita?
O importante é que tenha duas camadas de tecido, preferencialmente tricoline, ou outro com trama mais fechada como algodão.

Qual o tamanho certo?
Apesar de não existir medida exata, a máscara deve cobrir todo o contorno da boca (até abaixo do queixo) e nariz (até metade). 

Como usar corretamente?
Lavar as mãos antes de tocar, segurar pelos elásticos laterais na hora de colocar ou tirar do rosto.

Por quanto tempo devo usar?
Quando perceber que está com umidade, a máscara deverá trocada por outra limpa e a suja ser armazenada separadamente das usadas.

Como lavar e guardar?
Deixar de molho em uma solução de água sanitária (uma colher) e água (meio litro), depois lavar com água e sabão. Caso queira, pode passar a ferro (não é necessário) e guardar preferencialmente em uma embalagem plástica.