Na Grande Curitiba

Médica afastada por xingar pacientes no Paraná usa redes sociais para pedir desculpas

(Foto: Reprodução Twitter)

A médica plantonista afastada após postar xingamentos contra pacientes que procuraram atendimento, durante a madrugada, em posto de saúde, usa as redes sociais para pedir desculpas. Mariana de Lima Alves, de 25 anos, atuava em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município de Almirante Tamandaré, na Região Metroolitana de Curitiba (RMC). 

Em novo texto publicado na noite de terça-feira, 24 de maio, Mariana de Lima Alves relata que as publicações foram um desabafo 'em momento de estresse e cansaço”. A profissional foi afastada pela prefeitura e uma sindicância foi aberta pelo Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) para apurar se a médica descumpriu o código de ética.

No texto de desculpas, a profissional diz que atende com “máximo cuidado” todos os pacientes que procuram o pronto socorro. Ressalta que as mensagens foram escritas e publicadas em momentos de indignação. Atuando como médica plantonista, ela diz que é frustrante atender no pronto atendimento casos ambulatoriais que deveriam ser encaminhados para Unidades Básicas de Saúde (UBS), ou mulheres em trabalho de parto que deveriam estar em maternidades.

A Prefeitura de Almirante Tamandaré, por meio de nota, afirma que não há relatos de mau comportamento da profissional. Afastada das funções públicas, a médica segue  com o cadastro ativo no Conselho Regional de Medicina (CRM). A entidade de classe, que abriu sindicância para apurar infrações ao código de ética, informou que o processo deve ser concluído em até dois meses.