Médicos são afastados após morte de menino de 11 anos

Uma sindicância foi aberta para apurar a responsabilidade dos médicos na morte de Roberto Camargo Filho, de 11 anos, no último sábado (12). Por conta da sindicância, quatro médicos foram afastados da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Apucarana, Norte do Paraná.

Roberto faleceu na madrugada de sábado no Hospital da Providência, após os médicos não diagnosticarem uma suposta fratura no pé da criança, segundo a família. O caso acabou evoluindo para uma trombose e o jovem teve de ser encaminhado para a UTI do hospital.

Saiba mais