Acalmando a mente

Meditação no isolamento pode amenizar ansiedade

A covid-19 trouxe inúmeras mudanças desde que chegou ao Brasil. Houve crescimento no desemprego, crianças e adolescentes seguem sem aulas presenciais, modelos de trabalho como o home office tem sido adotados pelas empresas e há um vírus circulando pelo país, fazendo com que as pessoas fiquem mais dentro de casa. Com esse cenário de incertezas, os casos de ansiedade aumentaram, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença, que afeta 18 milhões de brasileiros, pode ser minimizada com a prática da meditação e por meio de outras terapias.

“Um tema que ainda tem muito tabu, porque acredita-se que precisa estar vinculado a uma religião ou em uma posição muito complexa. Mas não, meditação é quando você aprende a aquietar a sua mente. É quando percebe que a vida está cursando em você através, simplesmente, do respirar”, comenta Junior Moura, astrólogo com mais de 20 anos de experiência. O profissional explica que focar na respiração abre espaço e expande esse contato com a meditação, pois traz atenção no momento presente, sem se prender ao passado e futuro, que levam à ansiedade.

Para os iniciantes, simplesmente sentar, fechar os olhos e silenciar a mente pode causar estranheza ou dificuldades em um primeiro momento, no entanto, com o tempo se torna mais fluído. Vale ressaltar que no início, dedicar apenas cinco minutos fazem com que o corpo e a mente comecem a integrar a nova prática. Também existem as meditações guiadas, disponíveis em aplicativos ou em canais do YouTube, que auxiliam os novos praticantes entrarem no estado meditativo. Além de amenizar os sinais da ansiedade e do estresse, meditar promove calma, concentração, paciência e bem-estar, e aumenta a produção de hormônios como a endorfina.

“Em um momento como esse, de tanta ansiedade e medo, encontrar mais equilíbrio é importante e eu acredito que a meditação pode ajudar. Encontre um momento do seu dia em que tenha bastante tranquilidade, sente na posição que se sentir confortável e traga a atenção para o seu respirar”, sugere Moura. O astrólogo explica que não necessariamente precisa estar em posições complexas para meditar, pode ser usado cadeiras, almofadas, tapetes e colchonetes, encontrando a postura ideal para cada um – o é recomendado manter a coluna ereta.

A ideia é que o praticante encontre um jeito pessoal de entrar em contato com o seu interior, amenizando os ruídos de fora e se presenteando com esse momento de introspecção e silêncio. “É bem interessante porque a sua mente sai do ambiente externo, sai também lá da frente e lá de trás, trazendo bastante presença, que é tão importante no momento que estamos vivendo. Encontre a sua forma de meditar, traga esse hábito para a sua vida que pode ser transformador e luminoso”, finaliza.