Marqueteiro

Mendonça financia vaquejada no Pará

O marqueteiro Duda Mendonça, responsável pela campanha a favor da divisão do Pará, está bancando a construção de uma pista de vaquejada em Xinguara (no sudeste, a 850 km de Belém).

A vaquejada é uma atividade recreativa — criticada por entidades protetoras dos animais — na qual pessoas montadas a cavalo precisam prender um boi pelo seu rabo e puxá-lo até derrubar.
Duda não é praticante das vaquejadas, mas, de acordo com pessoas próximas, gosta de assistir a elas. Um de seus filhos é adepto da prática e disputa vaquejadas.

Por isso, o marqueteiro resolveu ajudar o Sindicato dos Produtores Rurais de Xinguara, município no qual tem terras, a construir a pista. Ela começou a ser feita no início do ano, no parque de exposições da cidade e tem 140 metros de comprimento.
O custo total será de R$ 500 mil, segundo o sindicato.
Em 2004, o marqueteiro foi detido pela Polícia Federal no Rio de Janeiro durante uma operação de repressão a rinhas de galo.

Ele está ajudando a conseguir doações e também doando do bolso dele. Graças à sua influência, outras pessoas estão ajudando, afirmou Osvaldo de Oliveira, presidente do sindicato.

A previsão é que a pista seja inaugurada em maio, com uma grande festa. De acordo com o sindicato de Xinguara, Duda vai aproveitar as vaquejadas para leiloar animais que possui em sua fazenda.