Publicidade
Sem noção

Mesmo com diagnóstico de Covid-19, paranaense resolve organizar festão em mansão de Balneário Camboriú

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa (Foto: Divulgação/ Guarda Municipal de Balneário Camboriú)

O Bem Paraná mostrou recentemente que as contaminações pelo novo coronavírus avançam, principalmente, entre os jovens no Paraná. Isso não acontece à toa e reflete um comportamento de risco adotado por aqueles que, em tese, estão menos expostos por não fazer parte do grupo de risco. E um episódio recente, registrado em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina, e noticiado pelo Diarinho ajuda a explicar o que vem acontecendo em grande parte dos casos.

Ontem, uma operação da fiscalização de Posturas e da Guarda Municipal de Balneário Camboriú interditou uma festa regada a drogas e que desrespeitava o decreto da cidade de combate à pandemia, que proíbe aglomerações e encontros após as 23 horas.

O organizador da festa era um paranaense. E, para piorar, ele havia testado positivo para o novo coronavírus há poucos dias.

A festa acontecia em uma mansão emprestada, localizada na Praia dos Amores. As equipes da Prefeitura chegaram ao local por volta de 1 hora da madrugada, quando cerca de 50 pessoas participavam do evento, sem qualquer respeito às medidas sanitárias.

Além do organizador do evento, um outro convidado que também participava da festança tinha suspeita da doença.

O promoter paranaense e o dono do imóvel agora terão de arcar, cada um, com uma multa de R$ 5 mil. Por estar contaminado pelo novo coronavírus, o paranaense também terá de responder por descumprir o isolamento social e colocar outras pessoas em risco.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES