Publicidade
Revolta

Messi solta o verbo contra críticas a seu desempenho na seleção argentina

Messi, no jogo com a Venezuela
Messi, no jogo com a Venezuela (Foto: Reprodução)

O meia-atacante argentino Lionel Messi soltou o verbo nesta sexta-feira (29), depois das críticas que se seguiram à derrota da Argentina para a Venezuela, na última semana. Em entrevista à rádio argentina Club Octubre FM 94.7, o jogador se queixou das críticas e disse que elas atingem inclusive os seus familiares.

"Uma vez, meu filho Thiago, de seis anos, me perguntou: 'Por que te matam (de críticas) na Argentina, papai?'. Eu respondi que são algumas pessoas, nada mais. Ele sabe que há muitas pessoas que gostam de mim também", afirmou Messi. Ele também tentou rebater a crítica de que não canta o hino argentino antes dos jogos. "Eu demonstro meu carinho pela seleção de outras maneiras, e a quem diz o contrário eu não dou bola. Não tenho que demonstrar nada a ninguém", completou.

Messi revelou que está muito chateado com tudo o que se fala dele na Argentina. "Nós (jogadores da seleção) não temos que ficar constantemente enganando as pessoas. Fizemos muitas coisas pela seleção, mas não temos que passar o dia todo dizendo que amamos a seleção. Se eu não quisesse, não jogaria pela seleção. Ninguém me obriga a jogar pela seleção. Eu continuo gostando de fazer isso", disse. "Eu quero ganhar algo com a seleção. Quero estar com a equipe e vou jogar todas as coisas importantes que tiver que jogar. Mesmo com muita gente sendo contra o fato de eu estar na seleção".

Messi ressaltou a sua dor depois da eliminação para a França nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia, no ano passado, que o deixou de fora da seleção até retornar nos amistosos deste mês. "Pensei em me fechar, fazer o luto só com a minha família e esquecer de tudo o que vivi. Tentei me exilar de tudo um pouco. Me afastar da seleção", enfatizou.

Apesar de todas as críticas, Messi está confirmado na Argentina para a Copa América, que será disputada entre junho e julho deste ano no Brasil. "Leo vai estar na Copa América. Já tenho 80% da lista, faltam três ou quatro posições que precisamos decidir", revelou recentemente o técnico Lionel Scaloni ao jornal argentino Olé.

Lesão

Nesta sexta-feira, o técnico do Barcelona, Ernesto Valverde, revelou que Messi tem uma lesão no púbis que o atormenta há mais de três meses e que esse foi o motivo de o craque ter deixado a seleção de seu país logo após a derrota no amistoso para a Venezuela, em Madri, na última sexta – quatro dias depois, a Argentina venceu o Marrocos já sem o meia-atacante.

"Sabemos que o Messi está bem. Ele sente dores no púbis desde antes do Natal. Estamos tentando cuidar dele. Agora teve alguns dias de descanso e faremos com que (a dor) não o afete", disse Valverde, em entrevista coletiva na véspera do clássico catalão com o Espanyol, no estádio Camp Nou, em Barcelona, pela 29.ª rodada do Campeonato Espanhol.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES