Publicidade
CRISE

Militares reagem contra Gilmar Mendes

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e os comandantes das Forças Armadas anunciaram ontem que vão encaminhar uma representação à Procuradoria-Geral da República contra a fala do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). No sábado, Gilmar afirmou que o Exército se associou a um “genocídio”, em referência à atuação de militares no Ministério da Saúde durante a pandemia do novo coronavírus. O ministro interino da pasta, Eduardo Pazuello, é general e militar da ativa.
“Comentários dessa natureza, completamente afastados dos fatos, causam indignação. Trata-se de uma acusação grave, além de infundada, irresponsável e sobretudo leviana. O ataque gratuito a instituições de Estado não fortalece a democracia”, diz a nota da Defesa divulgada ontem. No texto, Fernando Azevedo e os comandantes das Três Forças destacam que genocídio é um “crime gravíssimo”.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES