Ministro pede desculpas por dizer que homens trabalham mais

JOHANNA NUBLAT BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Ricardo Barros (Saúde) se desculpou nesta sexta-feira (12), por meio de nota, "se foi mal interpretado na frase ao informar que os homens trabalham mais". O ministro afirmou que os homens procuram menos os serviços de saúde porque "trabalham mais" que as mulheres e "são os provedores" da maioria das famílias. A declaração aconteceu nesta quinta (11) durante lançamento de campanha para estimular os homens a cuidar mais da saúde. Um dia após a declaração considerada "desastrosa" por auxiliares do presidente interino, Michel Temer, Barros disse que não se referia à extensão da jornada de trabalho, mas ao número de homens no mercado de trabalho. "Conhecendo o quanto as mulheres trabalham, eu jamais diria que os homens trabalham mais que as mulheres. Quero deixar claro que eu me referia ao número de homens no mercado de trabalho, que ainda é maior", disse o ministro, segundo nota divulgada pela assessoria da pasta. "As mulheres, além de trabalhar fora, têm as tarefas de casa, cuidam da família e ainda arrumam tempo para cuidar da saúde. A campanha que lançamos quer espelhar esse exemplo das mulheres", completou. A declaração de Barros aumentou a pressão para que Temer mude a chefia da Saúde caso seja confirmado presidente ao fim do processo de impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff. "PUXÃO DE ORELHA DA FILHA" Barros foi repreendido pela própria filha, a deputada estadual Maria Victoria Borghetti Barros (PP), candidata à Prefeitura de Curitiba (PR), horas após a declaração. Ela publicou um vídeo em uma rede social no qual diz ter dado um 'puxão de orelha' no pai. "Hoje tive que dar um 'puxão de orelhas' no meu pai, que deu a entender que os homens trabalham mais do que as mulheres", escreveu, na descrição do vídeo. "Pai, logo o senhor, com duas mulheres como nós em casa, a vice-governadora do Estado Paraná, Cida Borghetti, e eu, deputada estadual? trabalhamos tanto quanto o senhor", diz Maria Victoria. À noite respondeu à filha, pelas redes sociais, afirmando que havia sido mal interpretado. Ele disse ainda que apenas quis passar a mensagem de que os homens deveriam cuidar da saúde tanto quanto as mulheres. "Se fui mal interpretado, me desculpem."