Publicidade
Levantamento

Missionários evangélicos avançam contra povos indígenas isolados do Brasil

(Foto: Divulgação/ Funai)

Nas últimas semanas, a nomeação de um ex-missionário evangélico para assumir a coordenação da área de indígenas isolados da Funai reacendeu uma velha polêmica envolvendo missões religiosas que procuram converter os indígenas ao cristianismo.

Um levantamento feito pelo jornal O Globo e divulgado nesta segunda-feira (24 de fevereiro) mostra que 13 dos 28 povos no Brasil reconhecidos em situação de total isolamento já estão tendo de lidar com a investida de evangelizadores. O número considera as denúncias de entrada de missionários evangélicos em Terras Indígenas feitas ao Ministério Público Federal, à Funai e ao Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato (OPI).

A maior parte das ocorrências está no Vale do Javari, no Amazonas, com o registro de ameaça a 10 povos. Além disso, há ocorrências nas terras indígenas Mamoadate, na Cabeceira do Rio do Acre, e Hi-Merimã, no Rio Purus (AM).

Pela legislação brasileira, iniciativas de contatos com grupos isolados devem partir deles próprios, em respeito à autodeterminação dos índios. Invasão de terra indígena configura crime federal e são investigados pela Polícia Federal.

"Ou vai ajoelhar voluntariamente, adorando, ou vai ajoelhar obrigatoriamente, temendo"

Em reportagem publicada no último dia 13, o jornal The Intercept divulgou áudios que mostram que o pastor Ricardo Lopes Dias, novo coordenador-geral de Índios Isolados e de Recente Contato (CGIIRC) da Funai, tem como um de seus objetivos converter indígenas ao cristianismo.

Sua nomeação aconteceu após forte lobby de evangélicos, como o antropólogo Edward Mantoanelli Luz. Nas gravações divulgadas pelo The Intercept, Mantoanelli Luz aparece dizendo que a política que impede a ação de missionários em terras indígenas isoladas irá "formalmente mudar". Edward é filho do pastor Edwarg Gomes da Luz, presidente da Missão Novas Tribos do Brasil (MNTB), uma corrente-evangélica norte-americana que agencia missionários para pregar, construir igrejas e convertas povos indígenas de recente contato, falantes de línguas nativos.

Em 2011, inclusive, Gomes da Luz chegou a falar, comentando sobre o trabalho de catequização do povo Zo'é, que "a pessoa ou vai se ajoelhar voluntariamente, adorando (ao deus cristão), ou vai ajoelhar obrigatoriamente, temendo (ao deus cristão)".

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES