Corrupção

Mitsubshi demite Carlos Ghosn de cargo de presidente

O Conselho de Administração da Mitsubish Motors decidiu nesta segunda-feira, 26, destituir o brasileiro Carlos Ghosn como presidente, após sua detenção há uma semana como suspeito de cometer irregularidades fiscais relacionadas com seu cargo de executivo da Nissan.
A direção da Mitsubshi votou pela destituição de Ghosn de suas funções na companhia, depois que a cúpula da Nissan também o demitiu como presidente e anulou todos os seus direitos de representação no Conselho de Administração por causa das supostas irregularidades.
Ghosn era o principal responsável da Mitsubshi Motors desde 2016, quando esta empresa passou a ser controlada pela Nissan Motor para, mais adiantes, se integrar a uma aliança tripla junto com a francesa Renault.