Publicidade
Nas ruas

Motocaixas e ‘tartarugas’ com LED: veja as novidades no trânsito curitibano para 2020

Semáforos com “motocaixas” já estão presentes na Avenida Kennedy
Semáforos com “motocaixas” já estão presentes na Avenida Kennedy (Foto: Franklin de Freitas)

O ano de 2020 deve ser trazer diversas novidades para o trânsito curitibano. De acordo com a Superintendência de Trânsito (Setran), órgão ligado à Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, ao longo do ano deverão ser instaladas mais motocaixas pela cidade e também será feita a adoção em maior escala do uso de ‘tartarugas’ feitas de LED em vias com trecho de curva onde se costumam registrar acidentes, retendo a atenção do motorista para a manobra que vem a frente. Além disso, há previsão para implantação de novos binários e a criação de novas faixas exclusivas para ônibus, entre outras novidades.

“O trânsito não para, é muito dinâmico. Além de fazer o que precisa, como manutenção da sinalização, manutenção semafórica, troca de placas, a gente tem algumas novidades para implementar, outras iniciativas para ampliar, visando garantir maior fluidez e segurança ao trânsito da cidade”, comenta a Superintendente Municipal de Trânsito, Rosangela Maria Battistella.

Algumas das novidades, inclusive, já estão sendo incorporadas ao dia a dia da cidade. Um exemplo são as motocaixas no trecho sul da Linha Verde e na Avenida Presidente Kennedy, com placas e pintura no pavimento (sinalização horizontal) indicando os espaços delimitados especificamente para que motociclistas aguardem a abertura do sinal à frente dos demais veículos.

A novidade já havia sido testada ao longo do ano passado em dois pontos das avenidas Victor Ferreira do Amaral e Marechal Floriano, apresentando redução no número de acidentes com moto. Para este ano, a previsão é que as motocaixas sejam delimitadas em mais cruzamentos semaforizados da Victor Ferreira do Amaral, da Visconde de Guarapuava, da Silva Jardim e da João Negrão. Além de Curitiba, outras grandes capitais já implementaram a iniciativa com sucesso, caso de São Paulo.

Outra iniciativa testada no último ano e que agora deverá ser adotada em maior escala é a utilização de tachões feitos de LED (as populares “tartarugas”) para sinalizar aos motoristas a existência de curva acentuada na via. O equipamento contém uma placa solar, que carrega durante o dia e acende o LED pela noite, funcionando como uma espécie de ‘pisca-pisca’ ao longo do trajeto da curva.

Em maio do ano passado a Prefeitura já havia instalado a novidade na curva que passa por baixo da trincheira da Avenida Nossa Senhora da Luz, na região da Praça das Nações.Para este ano, a intenção é expandir as vias com a sinalização. “Devemos solicitar esse material para colocar em outros locais. Num trechinho da Manoel Ribas e em algumas vias rápidas, com curvas fechadas onde acontecem acidentes. A faixa desperta maior atenção dos motoristas”, explica Rosangela.


As novidades no trânsito de Curitiba para 2020
Novos Binários
Avenida dos Estados e Rua Amazonas (Bairro Água Verde)
Ruas Izaac Ferreira da Cruz e Marte (Bairro CIC)
Ruas Alberto Folloni com a Eurípedes Garcez do Nascimento (Bairro Centro Cívico)
Motocaixas em cruzamentos semaforizados
Av. Victor Ferreira do Amaral
Av. Visconde de Guarapuava
Av. Silva Jardim
Rua João Negrão
Faixas exclusivas de ônibus
Rua Imaculada Conceção até a Linha Verde (BR-476), na região da PUCPR
Rua Marechal Deodoro (sentido bairro, entre a Rua Ubaldino do Amaral até a Praça das Nações)
Rua Emiliano Perneta (depois da Dr. Muricy até a Rua 24 de Maio)
Rua João Negrão (entre as ruas André de Barros e Almirante Gonçalves)

Ciclofaixa iluminada e mais faixas exclusivas para ônibus
Ontem a Prefeitura de Curitiba anunciou a implantação de uma faixa de circulação exclusiva para ônibus num trecho de 700 metros da Rua Imaculada Conceição até a Linha Verde (BR-476), nas próximidades da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), no bairro Prado Velho. A novidade já faz parte de um acordo firmado entre Urbs e Comec, para que ônibus metropolitanos também contem com faixas exclusivas em Curitiba.

As próximas vias que podem receber essas faixas exclusivas para ônibus são a Marechal Deodoro (sentido bairro), Emiliano Perneta (depois da Murici até a rua 24 de maio) e a João Negrão. “Alguns demoram um pouco mais para implantar porque depende de obras civis, como a João Negrão”, diz Rosangela.
Já os ciclistas devem contar com novas ciclofaixas na Av. Juscelino Kutischek de Oliveira, na CIC e na Av. Iguaçu (com a pintura de uma ciclofaixa na calçada). Já a ciclovia da Rua Aluízio Finzetto, nas proximidades da Avenida Marechal Floriano Peixoto, no Prado Velho, passará por uma revitalização e será instalada uma Ciclovia Iluminada, a exemplo daquele já existente no Centro Cívico, próximo do Palácio das Araucárias.

Binários e ampliação das Zonas de Tráfego de Cargas em estudo
Novos binários também estão previstos para serem implementados ainda neste ano em Curitiba, até aproveitando a revitalização de pavimento em vias diversas para realizar as mudanças: no Água Verde, a Avenida dos Estados e a Rua Amazonas; no CIC, as ruas Izaac Ferreira da Cruz e a Rua Marte; e no Centro Cívico, as ruas Alberto Folloni com a Eurípedes Garcez do Nascimento e a Marechal Hermes.

“São uma tendência (os binários), que melhoram o trânsito tanto pros veículos privados como pro transporte coletivo. A via passa a ter uma fluidez melhor, o tempo de percurso diminui. Melhora até para o pedestre, que fica mais fácil de atravessar a rua com segurança”, afirma a Superintendente Municipal de Trânsito.
Outra iniciativa em estudo é a ampliação das ZTC (Zona de Tráfego de Carga), que restringem a circulação de veículos com capacidade de carga acima de sete toneladas e com mais de sete metros de comprimento. “Sabemos que muitas ruas estão fora da zona central, como a Getúlio Vargas, mas já tem muito trânsito. São coisas que demandam estudos de engenharia e conversas com administradores regionais, para conciliar o técnico com a vontade das pessoas”, diz Rosangela.

EstaR eletrônico e mais vagas de estacionamento rotativo
A partir de fevereiro, a Setran também começará a fazer a troca das placas de Estacionamento Regulamentado (EstaR) na área central, a fim de que o EstaR Eletrônico comece a funcionar ainda na segunda metade do segundo mês do ano. Há cerca de 10 dias a Urbanização de Curitiba, inclusive, iniciou o cadastramento dos aplicativos móveis para automatizar a utilizar de vagas do EstaR.

Curitiba conta hoje com 12.088 vagas regulamentadas de estacionamento, com uso obrigatóprio do EstaR. Com o serviço eletrônico, aplicativos farão a intermediação da comercialização de créditos para utilização do EstaR em Curitiba, o que representa o fim do cartão. A mudança, contudo, vai passar por um período de transição entre o serviço digital e a utilização do cartão de estacionamento.
O município também pretende ampliar a utilização do EstaR para outras vias de bairros como Batel, Juvevê, Cabral e Portão. As transversais da Av. República da Argentina, por exemplo, devem ser as primeiras a receberem a novidade. Outras vias em análise são as avenidas João Gualberto (Juvevê), Sete de Setembro (Centro) e Rua Carmelo Rangel (Batel).

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES