Publicidade
Em Curitiba

Motorista acusado de enviar áudios racistas a passageira de aplicativo se apresenta

(Foto: Reprodução RPC TV)

O motorista do aplicativo de carona inDriver, Josivaldo Gualberto de Assis Júnior, acusado de enviar áudios com conteúdo racista para uma passageira, em Curitiba, se apresentou à Polícia Civil nesta segunda-feira, 17, por volta das 10h30.  A mulher que recebeu as mensagens é negra e afirmou ter sido vítima de injúria racial por parte do motorista. Um inquérito foi aberto para apurar o caso.

Josivaldo chegou à delegacia acompanhado da irmã e mais dois advogados e foi liberado depois de ser ouvido no 7º Distrito Policial. De acordo com os advogados, ele estaria passando por crises psicóticas e um quadro depressivo. Este teria sido o motivo por não ter se apresentado antes à Polícia. 

O motorista conseguiu o telefone da passageira no próprio aplicativo, que mostra o número do celular dos usuários. Segundo a passageira, as mensagens chegaram depois que ela cancelou a corrida por conta da demora do motorista. Ela abriu um boletim de ocorrência para relatar o caso.

Ao todo, são quatro áudios que, juntos, duram pouco mais de um minuto. Em um dos trechos, o condutor Josivaldo afirma que vai mandar a foto da passageira para outros motoristas, além de proferir várias ofensas à passageira. 

A empresa InDriver informou que o motorista foi bloqueado da plataforma assim que a empresa tomou conhecimento da denúncia.

"A inDriver afirma seu compromisso com o respeito e segurança entre motoristas e usuários e reitera seu total repúdio a situações como esta", disse.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES