Publicidade
Na rodovia do Xisto

Motorista envolvido em acidente que matou professora deve se apresentar à polícia

Caminhão estava em Curitiba
Caminhão estava em Curitiba (Foto: PRF/Divulgação)

O motorista do caminhão envolvido no acidente que matou uma professora da PUCPR, na quarta-feira (17), deve se apresentar à polícia, na Delegacia de Araucária. A promessa foi feita pelo dono da empresa que também é dona do veículo. Espontaneamente, ele se apresentou à polícia nesta quinta-feira (18), depois de reconhecer seu caminhão em imagens veiculadas pela imprensa, segundo disse para a polícia.

Ele contou que o seu funcionário não comentou nada sobre a perda da peça que soltou e atingiu o veículo que era conduzido pela professora, na Rodovia do Xisto (BR-476), em Araucária. Também disse que nada relatou sobre o acidente, supondo que ele não tenha percebido. Ainda segundo o empresário, seu funcionário estava viajando e que nesta sexta (19) eles voltariam a se apresentar na Delegacia.

O caminhão foi localizado em Curitiba, e a partir de agora, será requisitado para ser submetido à perícia, que apontará as responsabilidades e a razão da peça ter se soltado do sistema de freio.

Também são examinados vídeos de postos de combustíveis da região. Segundo informações, o motorista do caminhão teria efetuado um desvio a cerca de 300 m da Unidade Operacional da PRF em Araucária, muito utilizado por motoristas que estão com excesso de peso e outras irregularidades. As investigações estão sob a responsabilidade da Polícia Civil.

A professora da PUCPR dava aulas no curso de Agronomia. Ela foi sepultada nesta quinta. No momento do acidente, sua filha de seis anos estava no carro e não se feriu.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES