Mourão: Congresso 'deveria ter feito sua parte' para votar Orçamento de 2021

O vice-presidente Hamilton Mourão criticou a demora do Poder Legislativo para aprovar o Orçamento de 2021. Ele afirmou que o Congresso Nacional "deveria ter feito sua parte" para aprovar a proposta e defendeu que os parlamentares se reúnam em janeiro para análise da matéria. "Quanto mais demorar, pior será", disse Mourão.

"O Congresso deveria ter feito sua parte, isso aí não fez. O Congresso não votou nem a LDO Lei de Diretrizes Orçamentárias. Ao não votar a LDO, corre o risco de dia 1º de janeiro o governo fecha, fecha todas as portas e vamos ficar batendo bola em casa", afirmou em entrevista ao jornalista e advogado Paulo Roque.

A promessa do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), é que a LDO será analisada no dia 16 de dezembro. O texto será analisado diretamente no plenário, pois a Comissão Mista de Orçamento (CMO) não foi instalada por conta de uma disputa política.

"A Comissão não foi nem colocada em pé por uma discussão entre duas correntes dentro do Congresso. Uma diz que ela era tinha primazia para ter a presidência da comissão, mas a outra que teria. Então ficaram nessa discussão, o Congresso não se reuniu presencialmente, essa é a realidade, essa votação virtual, reunião virtual não funciona e, consequentemente há um prejuízo para o País nisso aí."

Assuntos