Publicidade
Representatividade

Movimento terá shows, exposição, debates e homenagem às mulheres negras

Para dar visibilidade ao Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e ao Dia Nacional Tereza de Benguela e da Mulher Negra (ambos celebrados no dia 25 de julho), a Superintendência da Cultura promove, em parceria com a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho, o “Movimenta Preta, ação e expressão”. A programação gratuita inclui palestras, shows, mesas-redondas e a exposição “Ero Ere: negras conexões”. A ação tem apoio do Conselho da Promoção de Igualdade Racial (Consepir).
A programação se inicia hoje (quinta-feira, 18), às 18 horas, com uma homenagem a 30 mulheres negras pela liderança e contribuição para a promoção da igualdade racial e de gênero no Estado, no Miniauditório do Museu Oscar Niemeyer (MON).

Na sequência, às 19 horas, o Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC-PR), que está funcionando temporariamente nas salas 8 e 9 do MON por conta da reforma em sua sede, abre a exposição “Ero Ere: negras conexões”, que reúne trabalhos do coletivo homônimo formado por artistas visuais negras residentes em Curitiba: Claudia Lara, Eliana Brasil, Fernanda Castro, Kênia Coqueiro, Lana Furtado, Lourdes Duarte e Walkyria Novais.

Para a superintendente da Cultura, Luciana Casagrande Pereira, as ações são uma forma de abrir novos espaços de ocupação e dar visibilidade para as datas, tão fundamentais. “É preciso ter representatividade e também quantidade de mulheres negras, para que elas ocupem cada vez mais espaços e estejam em locais de arte importantes. Para que as pessoas possam acessar a produção incrível dessas mulheres”, salienta.

Serviço:
Movimenta Preta — ação e expressão.
Onde: MAC no Museu Oscar Niemeyer e Biblioteca Pública do Paraná.
Quando: Início hoje. De 18 a 26 de julho.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES