Publicidade
Inquérito

MP-PR denuncia marido de Tatiane Spitzner por homicídio, cárcere privado e fraude processual

(Foto: Reprodução/ Facebook)

O Ministério Público do Paraná (MPPR) apresentou no final da tarde desta segunda (6), denúncia pelo crime de feminicídio contra Luís Felipe Manvailer, 32 anos,  acusado de matar a esposa, a advogada Tatiane Spitzner, 29 anos, em Guarapuava no último dia 22. Além do feminicídio, foram apresentadas como qualificadoras do homicídio: motivo torpe, morte mediante asfixia e uso de meio que dificultou a defesa da vítima. O homem também foi denunciado pela prática dos crimes de cárcere privado (por ter impedido a saída da esposa do apartamento) e fraude processual (por ter removido o corpo da vítima do local da queda e limpeza do sangue deixado no elevador).

A perícia feita no corpo da advogada constatou que ela teve uma fratura no pescoço, característica de quem sofreu uma esganadura, segundo informações divulgadas no programa Fantástico,de rede Globo,exibido neste domingo,5. Tatiane morreu ao cair do  4º andar do prédio onde morava em Guarapuava, região Central do Estado a 252 quilômetros de Curitiba. A suspeita é de que, durante uma briga, o marido dela,

A perícia feita no local da morte já constatou: Tatiane teve uma fratura no pescoço, característica de quem sofreu esganadura, A suspeita é a de que Luís Felipe tenha apertado o pescoço dela com as mãos até provocar uma asfixia e a fratura. Lutador de artes marciais, Luis Felipe é faixa roxa de jiu-jítsu. Ele agrediu a mulher por mais de 20 minutos, como revelaram imagens de câmeras de segurança. Ele vinha tomando suplementos alimentares e anabolizantes.

Manvailer foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio qualificado, motivo torpe, uso de meio cruel que impossibilitou a defesa da vítima e condição do sexo feminino (feminicídio), além do furto do carro da vítima. Ela nega as acusações e diz que a esposa se jogou da sacada. O casal estava junto havia cinco anos. A família e amigos da vítima relataram que ela queria o divórcio. Ele já está preso,.

Defesa-   Sobre a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Paraná no apuratório da morte de Tatiane Spitzner, a defesa técnica de Luis Felipe Manvailer enviou nota informando que mantém sua posição de permanecer no aguardo do resultado de exames periciais no corpo da vítima (exame de necropsia), no apartamento do casal, nas câmeras de segurança, nos smartphones, computadores e HDs apreendidos e na realização de reprodução simulada dos fatos com a participação do acusado. " Nesse momento é importante reafirmar que qualquer posicionamento sobre o caso, seja dos Delegados, Promotores, Advogados de Acusação ou de outro profissional que tenha participado do todo ou de parte deste apuratório (que sequer se encontra efetivamente concluído, já que pendentes importantes diligências) estará tratando de hipóteses especulativas, baseadas em fragmentos, que destoam de comprovação técnica científica", diz a nota, assinada pelos advogados Caio Fortes de Matheus ,Adriano Bretas 
e. Claudio Dalledone Júnior 

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES