Publicidade

Murray recebe convite para simples em Winston-Salem e descarta duplas no US Open

Sem pressa e com cautela, o britânico Andy Murray está voltando ao circuito profissional depois de passar por sua segunda operação no quadril em fevereiro passado. Jogou duplas na temporada de grama em julho e nesta semana, no Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos, fez seu primeiro torneio em simples, sendo derrotado logo na estreia. Agora partirá para um novo desafio em Winston-Salem.

Nesta sexta-feira, Murray recebeu o convite para a chave de simples do ATP 250 em quadras rápidas, que antecede a disputa do US Open, o quarto e último Grand Slam da temporada. E anunciou, um dia depois de recusar uma chance de jogar simples em Nova York, que não irá disputar duplas masculinas ou mistas na competição.

"Não vou jogar duplas no US Open. Meu objetivo é voltar ao nível que quero em simples e, por isso, decidi dedicar toda minha energia desde agora", disse o escocês em uma entrevista à TV britânica BBC. "No US Open, jogar duplas ou mistas pode atrasar as coisas durante algumas semanas. Quero partidas (em simples) e isso necessito agora", completou.

Em Winston-Salem, Murray uma lista que outros dois tenistas Top 10 do ranking da ATP - o sul-africano Kevin Anderson e o checo Tomas Berdych - e um nome da nova geração - o canadense Denis Shapovalov.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES