Polêmica

Na Assembleia, deputado chama médico Clóvis Arns de ‘genocida’ por não receitar ‘tratamento precoce’

Ricardo Arruda (PSL): "Com certeza esse médico, que muita gente respeita, deve ter induzido a família, pela incompetência dele de não saber tratar o paciente e perder mais uma vida"
Ricardo Arruda (PSL): "Com certeza esse médico, que muita gente respeita, deve ter induzido a família, pela incompetência dele de não saber tratar o paciente e perder mais uma vida" (Foto: Alep/divulgação)

O deputado estadual Ricardo Arruda (PSL) chamou o presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Clóvis Arns, de "genocida" na sessão de hoje da Assembleia Legislativa, por não receitar o chamado “tratamento precoce” com medicamentos sem eficácia científica comprovada contra a Covid-19. A declaração foi dada resposta ao discurso do deputado Tadeu Veneri (PT), que comentou declarações do vereador de Curitiba, Alexandre Leprevost (PSD), sobre a morte de seu pai, o empresário Luiz Antonio Leprevost, na última sexta-feira, vítima de complicações da Covid.

Leia mais no blog Política em Debate