Economia

Na Câmara, Guedes é alertado sobre prazo para mudanças no Orçamento de 2019

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, se reuniu na noite desta quarta-feira (21) com parlamentares da Comissão Mista do Orçamento. Ele foi alertado que o prazo para fazer alterações na previsão orçamentária de 2019 está se esgotando.

Segundo os parlamentares, o intuito é votar os relatórios setoriais (por área de atuação do governo) na próxima quarta-feira (28). Assim, caso queira fazer alterações, o novo ministro deve apresentar sugestões antes desse prazo.

Participantes disseram que Guedes não chegou a pedir mais tempo, mas foi alertado de que só poderia ter o prazo estendido caso a votação fosse adiada por força dos próprios integrantes da comissão.

O ministro disse então, ainda segundo interlocutores, que pretende entregar mudanças dentro do prazo.

Na saída, Guedes falou rapidamente sobre a divisão dos recursos da cessão onerosa, de exploração de petróleo, com Estados e municípios.

O governo de Jair Bolsonaro se comprometeu a repartir parte da receita a ser obtida com o leilão de áreas excedentes com governadores e prefeitos, o que deverá ajudar muitos deles a sair da crise.

"Quanto mais rápida a aprovação das reformas maior é a divisão [de recursos]", disse o futuro ministro. "Está todo mundo, todos os Estados estão com dificuldades, os municípios também."

Guedes reafirmou o que disse a governadores, na semana passada, de que pretende rediscutir a distribuição dos recursos com a revisão do pacto federativo.

"Eu acredito em pacto federativo, acho que tem que ter uma divisão [de recursos], é uma questão central do próximo governo", disse.