Campeonato Brasileiro

Na estreia de Morínigo, Coritiba vence o Vasco fora de casa e deixa para trás algumas ‘lanternas’

(Foto: Divulgação/ Coritiba)

Acabou o jejum! No primeiro jogo com o técnico paraguaio Gustavo Morínigo no banco de reservas, o Coritiba reencontrou o caminho das vitórias após um jejum de 10 jogos. Atuando em São Januário contra o Vasco, de Vanderlei Luxemburgo, o time paranaense apresentou boa organização defensiva, utilizou as jogadas pelas pontas como válvula de escape e não teve medo de arriscar chutes de longa distância. Foi beneficiado ainda pela expulsão do lateral-esquerdo Henrique, que agrediu Serrafiore aos 27 minutos do primeiro tempo, e conseguiu o solitário gol da vitória aos 43 da etapa inicial, em chute certeiro do volante Hugo Moura (confira o vídeo ao final da reportagem).

Com a vitória fora de casa, o Coxa deixa a lanterna do Brasileirão, ao menos por ora. Com 25 pontos em 30 jogos, o time supera o Botafogo, que tem 23 e ainda joga neste domingo, às 16 horas, contra o Santos na Vila Belmiro. O Cruz-Maltino, por sua vez, estaciona nos 32 pontos e aparece na 15ª colocação, empatado em pontos com Fortaleza e Sport, 16º e 14º colocados, respectivamente, e primeiros times fora da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, na quarta-feira (20), o Coritiba joga no Couto Pereira contra o Fluminense, às 20h30. Já o Vasco visita o Red Bull Bragantino no estádio Nabi Abi Chedid, às 21h30 do mesmo dia.

LEIA MAIS: Wilson e Hugo Moura foram as estrelas do Coxa em São Januário. Confira as atuações.

FIM DO JEJUM: ADEUS, LANTERNAS

O Coritiba não vencia há 10 jogos - ou seja, ainda não havia triunfado ao longo do returno. Foram três empates e sete derrotas no período. Com os três pontos de hoje, porém, a equipe deixa diversas "lanternas": já não é o último colocado do Brasileirão e nem o pior time do segundo turno (os desonrosos postos agora pertencem ao Botafogo) e também não é mais o pior visitante da competição (posição agora dividida entre Bahia, Sport e Goiás).

ESCALAÇÃO

Em sua estreia, Morínigo promoveu cinco alterações no Coxa, com o lateral-direito Natanael, o zaguiero Nathan Ribeiro, o meio-campís Matheus Bueno e os atacantes Neílton e Pablo Thomaz nas vagas de Maílton, Rhodolfo, Cerutti (todos lesionados), Robson (suspenso) e Ricardo Oliveira (por opção técnica).

Já Vanderlei Luxemburgo preservou a maior parte equipe que na rodada anterior havia goleado o Botafogo. A única novidade foi Léo Matos, que ficou à disposição após cumprir suspensão e ganhou a disputa com Cayo Tenório na lateral-direita.

O JOGO

O Coritiba já começou bem a partida, marcando firme e muito organizado, principalmente defensivamente. A equipe, inclusive, tentou as primeiras finalizações – que foram para fora (duas situações) ou acabaram bloqueadas (uma) -, sem levar maior perigo.

O Vasco, por outro lado, teve um pouco mais de posse de bola no início e até criou a primeira chance mais clara de gol. Aos 29, contudo, o lateral Henrique agrediu Serrafiore numa disputa de bola próximo da lateral. Acionado pelo VAR, o árbitro Flavio Rodrigues de Souza optou por expulsar o jogador cruz-maltino após rever a jogada no vídeo.

Em vantagem numérica, o Coxa começou a se arriscar mais no ataque, sem medo de experimentar os chutes de longa distância. Foi premiado aos 43 minutos, em finalização certeira de Hugo Moura, que fez seu primeiro gol em 20 partidas pelo clube do Alto da Glória.

Aos 48, num lance de bola parada, o cruz-maltino ainda teve a chance de chegar ao empate em cabeceio de Cano, mas Wilson praticou grande defesa, no reflexo.

Na volta para a etapa final, Vanderlei Luxemburgo já promoveu duas alterações no Vasco, com Talles Magno e Juninho saindo de campo para as entradas de Caio Lopes e Martín Benítez. Mais tarde, aos 19, ainda entraram os meio-campistas Gabriel Pec e Neto Borges nos lugares de Léo Gil e Yago Pikachu, enquanto aos 30 foi vez de Cayo Tenório substituir Léo Matos na lateral-direita.

Morínigo, por outro lado, fez suas três primeiras mudanças aos 14, com Ricardo Oliveira no lugar de Pablo Thomaz, Ramón Martínez na vaga de Matheus Buenos e Luiz Henrique substituindo Serrafiore. Aos 25, o zagueiro Sabino, lesionado, deixou o campo para a entrada de Henrique Vermudt e, por fim, aos 33, Jonathan entrou na vaga de Neílton, reforçando a marcação do time alviverde.

Mesmo com um jogador a menos, o Cruz-Maltino se lançou ao ataque na busca pelo empate e finalizou quatro vezes com algum perigo. O Coxa, por sua vez, se defendeu bem e levou perigo em duas ocasiões.

Ao final do jogo, o time paranaense havia somado 48% da posse de bola, com 13 finalizações (4 certas) contra 10 do rival (3 certas). No último lance da partida, porém, coube ao goleiro Wilson, assim como ocorrera na primeira etapa, assumir o papel de protagonista para ofuscar o artilheiro Germán Cano e impedir o empate do Vasco.

Ufa!

FICHA TÉCNICA

Vasco 0 x 1 Coritiba

Vasco: Fernando Miguel; Léo Matos (Cayo Tenório), Werley, Leandro Castán e Henrique; Bruno Gomes, Léo Gil (Gabriel Pec), Yago Pikachu (Neto Borges), Juninho (Caio Lopes), e Talles Magno (Martín Benítez); Germán Cano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Coritiba: Wilson; Natanael, Nathan Ribeiro, Sabino (Henrique Vermudt) e Guilherme Biro; Nathan Silva, Hugo Moura, Matheus Bueno (Ramón Martínez), Serrafiore (Luiz Henrique) e Neílton (Jonathan); Pablo Thomaz (Ricardo Oliveira). Técnico: Gustavo Morínigo
Gol: Hugo Moura (43-1º)
Cartões amarelos: Léo Matos, Bruno Gomes (V); Nathan Ribeiro, Nathan Silva (C)
Cartão vermelho: Henrique (V, 29-2º)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), sábado (16) às 21 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

12 - Descida do Vasco pela direita. Léo Matos chega perto da linha de fundo e cruza rasteiro. Talles Magno aparece bem posicionado na área, mas a zaga se antecipa e afasta.

29 - Acionado pelo VAR, o árbitro revisa uma disputa de bola, na qual Serrafiore teve o rosto atingido por Henrique. O lateral vascaíno é expulso.

34 - Chute de Pablo Thomaz é travado. Na sequência, o Coxa insiste e Neílton chuta da entrada da área, em cima de Fernando Miguel, que cai e faz defesa segura.

38 - Cruzamento de Leonardo Gil da esquerda. Cano aparece para desviar na primeira trave, sem direção, e Sabino afasta o perigo no segundo pau.

41 - Neílton recebe com liberdade na intermediária, ajeita o corpo e arrisca um chute de muito longe. Fernando Miguel defende.

43 - Gol do Coritiba! Coritiba ronda a área do Vasco até a bola cair nos pés de Hugo Moura, na intermediária. Ele prepara e bate forte no canto baixo, mais próximo. Fernando Miguel se estica e não alcança.

48 - Cobrança de falta de Leonardo Gil. A bola viaja para a área e encontra a cabeça de Cano, que cabeceia firme, para o chão. Wilson se estica e espalma à queima-roupa.

Segundo tempo

2 - Outra tentativa de bola parada do Vasco. A zaga afasta e a sobra fica com Benítez dentro da área. O argentino chuta forte, sem direção, e manda para fora.

21 - Léo Matos recebe na direita, puxa para o meio e bate forte de canhota. Wilson se posiciona bem e encaixa a bola nos braços.

24 - Luiz Henrique recebe na esquerda, próximo da lateral, e cruza forte para a segunda trave. Ricardo Oliveira aparece bem posicionado na área, mas cabeceia mal e recua para Fernando Miguel.

28 - Léo Matos cruza rasteiro da intermediária, a bola passa por Cano e sobra para Martín Benítez, que chuta forte de dentro da área, ao lado do gol.

36 - Luiz Henrique recebe na esquerda e, com liberdade, carrega a bola da lateral para o meio. Ele chuta firme, de longe, e Fernando Miguel faz a defesa.

50 - Lançamento de Werley da intermediária para a área. Benítez desvia e Cano aproveita a sobra para chutar forte, de voleio, Wilson se estica todo e faz grande defesa.