1 a 1

Na raça! Paraná joga mal, mas arranca empate contra o Botafogo no último lance

(Foto: Franklin de Freitas)

A crônica já estava quase pronta. “Paraná perde em casa para o Botafogo e pressão em cima de Micale aumenta”. Mas no último lance do jogo deste domingo, Dia dos Pais, a sorte quis sorrir para os paranistas na Vila Capanema. Num chute de fora da área de Alex Santana, a bola desviou na zaga botafoguense e entrou no cantinho, no contrapé do goleiro Saulo, garantindo o empate em 1 a 1 (os visitantes haviam saído na frente com Rodrigo Lindoso, de pênalti, aos 26-2º).

O placar, é verdade, em pouco muda a situação do clube paranaense, ainda afundado na lanterna do Campeonato Brasileiro. Mas dadas as circunstâncias, não pode deixar de ser considerado um bom resultado para o time, que agora soma 14 pontos e está quatro atrás do Santos, primeiro time fora da zona de rebaixamento (16º colocado).
Já os cariocas chegam a 22 pontos e ficam na 10ª colocação.


ESCALAÇÃO

O Paraná entrou em campo com quatro novidades. Na zaga, Cléber Reis, recuperado de lesão, assumiu a vaga que era de Rayan. No meio de campo, Alex Santana e Maicosuel substituíram Leandro Vilela (por opção técnica) e Nadson (lesionado). Já no ataque, Rodolfo deixou o time titular para a entrada de Carlos.

No Botafogo, o estreante Zé Ricardo promoveu duas mudanças com relação ao time que havia empatado em casa contra o Santos na última rodada (0 a 0), com Moisés na lateral-esquerda (Yuri deixou o time titular) e o uruguaio Aguirre como atacante de referência no lugar de Kieza.


PRIMEIRO TEMPO

Os donos da casa começaram jogando no 4-2-3-1, com o trio de mais tendo Maicosuel centralizado, Silvinho pela esquerda e Carlos pela direita. A equipe até tentou repetir o desempenho de jogos interiores, mas não conseguiu ser superior aos cariocas, que ofereciam a posse de bola ao adversário enquanto aguardavam pelo contra-ataque.

Assim, embora o Paraná tivesse mais posse de bola (58% nos primeiros 45 minutos), quem foi melhor na etapa inicial e controlou mais a partida foi o Botafogo, que soube se aproveitar da desorganização defensiva do adversário para levar perigo.

Isso até aos 25 minutos, quando teve início uma confusão em campo
após uma entrada ais dura de Matheus Fernandes em Silvinho na lateral-esquerda. O zagueiro Cléber Reis e o meio-campista botafoguense se desentenderam e os dois times iniciaram um grande empurra-empurra, que terminou com um jogador expulso em cada lado.

Com as expulsões, Rogério Micale foi obrigado a mexer no time paranaense para recompor o setor defensivo, com a entrada de Baéz na lateral-esquerda e Igor sendo deslocado para a zaga. A partida até ficou mais aberta, mas quem continuou tendo as melhores chances de gol foi o alvinegro, que arrematou 10 vezes a gol (com três boas oportunidades para marcar) contra oito do adversário (que não teve chances claras).

SEGUNDO TEMPO

Na volta do intervalo, a segunda substituição no Paraná, com Rodolfo entrando no lugar de Maicosuel, ainda sem condições para atuar os 90 minutos.

Logo aos três minutos, os visitantes tiveram mais uma oportunidade para abrir o placar, mas Luiz Fernando chutou para fora. No lance seguinte, foi vez dos mandantes desperdiçarem uma boa chance (que viria a ser a única na etapa final) com Silvinho.

O Botafogo
abandonou a postura mais cautelosa da etapa inicial e passou a pressionar no campo de ataque, amassando o adversário. Aos 12 e aos 21 minutos, dois herois da campanha do acesso paranista entraram em campo pelo clube da Estrela Solitária: os meias João Pedro e Renatinho.

E o gol finalmente saiu aos 21, após falta infantil dentro da área de René Santos em cima de Luiz Fernando. Na cobrança de pênalti, Rodrigo Lindoso não desperdiçou e tratou de colocar os cariocas em vantagem.

Micale ainda tentou uma última cartada com Caio Henrique substituindo Silvinho aos 29 minutos.
Já Zé Ricardo apostou em Jean, outro ex-Paraná, no lugar de Luiz Fernando.

E quando a derrota parecia consagrada, os donos da casa buscaram (na raça e na sorte) o empate aos 50 minutos, em chute de fora da área de Alex Santana.

Paraná 1 x 1 Botafogo

Paraná: Richard; Júnior, René Santos, Cléber Reis e Igor; Alex Santana, Torito González e Maicosuel (Rodolfo); Silvinho (Caio Henrique), Carlos e Rafael Grampola (Marcelo Baéz). Técnico: Rogério Micale
Botafogo:
Saulo; Marcinho, Carli, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes e Leo Valencia (Renatinho); Rodrigo Pimpão (João Pedro), Luiz Fernando e Aguirre. Técnico: Zé Ricardo
Gols: Rodrigo Lindoso (26-2º) e Alex Santana (50-2º)
Cartões amarelos: René Santos, Alex Santana, Richard (P); Rodrigo Pimpão, Renatinho e Jean (B)
Cartões vermelhos: Cléber Reis (P) e Matheus Fernandes (B)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Local: Vila Capanema, em Curitiba (PR), domingo (12/08) às 11 horas

 

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo


10 – Depois do erro na saída de bola, Leo Valencia inverte o jogo com Marcinho, que cruza na medida para Luiz Fernando. O atacante aparece livre na pequena área e chuta por cima do gol. Árbitro assinalava impedimento.

13 – Aguirre dá um toque por cima e Leo Valencia fica livre, de frente para o gol. O jogador do Botafogo dribla o goleiro e chuta para balançar a rede, mas pelo lado de fora.

18 – Chute perigoso de Torito de fora da área,
ao lado do gol. Na sequência, Alex Santana rouba a bola no meio de campo, avança e tenta o chute, mas é travado.

21 – Pimpão cruza para Carli, que ajeita de cabeça para Luiz Fernando bater de primeira da entrada da área. Richard espalma.

34 – Maicosuel rola para Carlos, que chega batendo forte. A bola explode na zaga e sobra para Alex Santana finalizar por cima do gol.

36 – Silvinho inverte a jogada para Carlos na direita. Ele avança, ajeita o corpo e chuta forte, rasteiro. A bola passa ao lado do gol.

40 – Cobrança de escanteio da direita. Aguirre sobe mais que a zaga no meio da área e cabeceia para baixo, em cima de Richard, que espalma.


44 – Marcinho avança pela direita e cruza na medida na segunda trave para Pimpão. O atacante cabeceia no contrapé do goleiro e a bola passa rente à trave.

Segundo tempo

3 – Cruzamento de Aguirre da esquerda. Luiz Fernando aparece livre na área, quase embaixo da trave, e chega batendo de primeira, por cima do gol.

4 –
Cruzamento da direita, a zaga do Botafogo falha e a bola sobra para Silvinho, que não consegue finalizar e desperdiça grande chance.

24 – Luiz Fernando recebe passe na área e tenta driblar René Santos, que derruba o atacabte com um toque na perna. Pênalti!

26 – Gol do Botafogo! Na cobrança de pênalti, Rodrigo Lindoso manda a bola para um lado e o goleiro pula para o outro.


36 – Chute de longe de Alex Santana. A bola quica no “morrinho artilheiro” e dificulta a defesa de Saulo.

50 – Gol do Paraná! Alex Santana chuta de fora da área, a bola desvia em Igor Rabello e vai no contrapé do goleiro Saulo.