Água

Na sexta-feira: barragem que abastece a Grande Curitiba atinge 100% da capacidade

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa (Foto: Reprodução/Sanepar)

A barragem de Piraquara II, uma das que abastecem de água a Grande Curitiba, atingiu 100% da sua capacidade de armazenagem na sexta-feira (21). É a primeira das quatro barragens na região a voltar à normalidade desde o início da estiagem que assola o Paraná desde fim de 2019 e que se intensificou em 2020, culminando com a implantação do rodízio no abastecimento de água. O rodízio chegou ao fim, pelo menos neste ano, na mesma sexta-feira.

Foram 19 meses de rodízio para poupar a água na região. No momento mais drástico da seca, o rodízio chegou a ser de 36 horas com fornecimento por 36 horas sem. Até a quinta-feira (20) o rodízio estavam em 84 horas compor 36  horas sem.

Segundo a Sanepar, os 673 dias de rodízio no fornecimento de água em Curitiba e municípios da Região Metropolitana trouxeram uma economia de 89,8 bilhões de litros de água, que evitou o colapso do sistema. Esse número só foi alcançado graças à combinação das medidas que incluíram cerca de 20 obras e ações para obter novas fontes de captação e ao atendimento da população à META20 com o uso racional da água. O volume economizado equivale à soma de três barragens do Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC): Passaúna, Piraquara I e Piraquara II.

Veja como estava o nível das barragens na sexta-feira:

Iraí - 86,33%

Passaúna - 65,04%

Piraquara I - 81,37%

Piraquara II - 100%

Total (média) - 80,65%