Nadal é batido por Zverev, cai nas quartas em Madri e volta a perder nº 2 na ATP

Um dia depois de recebe o Prêmio Laureus como melhor atleta masculino de 2020, o espanhol Rafael Nadal não teve sorte em quadra nesta sexta-feira. Após duas boas vitórias, não conseguiu superar o seu primeiro grande teste no Masters 1000 de Madri, disputado em quadras de saibro na Espanha. Ele teve pela frente o alemão Alexander Zverev, atual número 6 do mundo, pelas quartas de final, e acabou superado em sets diretos, com duplo 6/4 após 1 hora 44 minutos.

Precisando de apenas mais uma vitória na Caixa Mágica para garantir a manutenção da vice-liderança do ranking da ATP, depois de ver Daniil Medvedev ser eliminado nas oitavas de final, Nadal não conseguiu superar Zverev e será novamente ultrapassado pelo russo na próxima segunda-feira, na atualização da lista, caindo para o terceiro lugar.

Esta é a terceira vitória consecutiva de Zverev sobre Nadal, sendo a primeira no saibro, que vencera os cinco primeiros duelos entre eles. Nas semifinais do Masters 1000 de Madri, o alemão terá pela frente Dominic Thiem, número 4 do mundo, que mais cedo mostrou força na virada diante do americano John Isner por 2 sets a 1 - parciais de 3/6, 6/3 e 6/4. O austríaco leva vantagem no retrospecto geral (8 a 2) e também nos duelos na terra batida (4 a 1).

Nadal perdeu mais uma no saibro este ano, pois caiu nas quartas de final do Masters 1000 de Montecarlo para o russo Andrey Rublev. Sua última conquista em Madri foi em 2017. E foi a sua 42.ª derrota contra 454 vitórias na superfície onde venceu 61 de seus 87 títulos. Ele vinha embalado pela conquista no ATP 500 de Barcelona, na Espanha, em final emocionante contra o grego Stefanos Tsitsipas.

Apesar da derrota, foi o tenista da casa que saiu na frente, chegando a abrir 4/2 no primeiro set. Porém, logo após anotar a primeira quebra da partida e abrir vantagem, Nadal não foi bem nos pontos importantes nos três games seguintes, cedeu dois break-points e se deu mal em ambos, não aproveitando a chance de quebra que teve. Com isso, Zverev venceu quatro games seguidos e fez 1 a 0.

Muito firme com o saque na segunda parcial, o alemão passou bem com os serviços e não encarou um break-point sequer contra. Do outro lado, Nadal acabou pressionado três vezes, salvou uma chance de quebra no terceiro game e duas no sétimo, mas no quinto amargou a quebra. O número 6 do mundo administrou a vantagem até o final e selou a sua terceira vitória em oito jogos contra o espanhol.