GENTE DE BEM

Natal da Solidariedade distribui brinquedos e compaixão em Curitiba

Arrecadação para o Natal da Solidariedade: toda a ajuda é bem vinda
Arrecadação para o Natal da Solidariedade: toda a ajuda é bem vinda
Arrecadação para o Natal da Solidariedade: toda a ajuda é bem vinda (Foto: Divulgação/Natal Solidário)
(Foto: Divulgação/Natal Solidário)
(Foto: Divulgação/Natal Solidário)
(Foto: Divulgação/Natal Solidário)
(Foto: Divulgação/Natal Solidário)

O Natal é a festa da luz. Num sentido também metafórico, é tempo de iluminar e ser iluminado, uma época em que o espírito de solidariedade dos curitibanos é amplificado, com empresas e projetos sociais unindo forças e realizando mobilizações diversas de arrecadação para também acalentar o final de ano daqueles que vivem em situação de vulnerabilidade social. E uma dessas ações, que acontecerá na próxima semana, é o “Natal da Solidariedade”.

Em sua 25ª edição, o evento, promovido pelo Instituto Dr. Ney Leprevost, acontece no próximo dia 17 (uma sexta-feira), a partir das 17 horas, com a participação de moradores das regionais Santa Felicidade e CIC. Diante da melhora do quadro sanitário no Paraná, a festa retornará ao seu formato tradicional, sendo realizada na Paróquia São Braz (enquanto em 2020 foi realizada uma espécie de carreata) com direito à presença do Papai Noel, distribuição de brinquedos e muita brincadeira.

Quem quiser e puder apoiar e abraçar a causa (tanto pessoas físicas como pessoas jurídicas) deve entrar em contato com a voluntária Mariana, preferencialmente até o dia 10 de dezembro, através do telefone/WhatsApp (41) 99114-3853. Além de contribuições financeiras, é possível ajudar também com a doação de brinquedos, panetones, comidas e bebidas para serem distribuídas na festa.

“Neste ano esperamos distribuir de 2,5 mil a 3 mil brinquedos. Sabemos que, muitas vezes, é a única oportunidade daquela família ter uma festa de Natal, ver o Papai Noel, e também da criança ganhar um brinquedo”, comenta a voluntária do Instituto Dr. Ney Leprevost, Pitty Veiga, explicando ainda que a festa será montada a partir das doações que forem recebidas. “Vai ter algodão doce, pipoca, refri... O Sesc também sempre participa, leva jogos educativos. Vai ter cama elástica, xadrez grande, perna de pau”, adianta.

Dois dos participantes, inclusive, podem sair da festa com uma bicicleta nova. É que um grupo de voluntários distribuiu recentemente papéis para redações e formulários em escolas públicas, com a proposta de os jovens de até 12 anos fazerem um trabalho cujo tema é como será a vida no pós-pandemia. O melhor texto e o melhor desenho apresentado serão recompensados, cada um, com uma magrela.

“É emocionante [participar], ver as crianças com o olhar brilhando. Quando é anunciado quem vai ganhar a bicicleta, a gente vê os irmãos felizes, os pais orgulhosos, tem abraço, tem carinho. É muito gratificante essa troca de amor, porque você também está dando seu amor ali. E neste ano vai ser muito especial. Foram dois anos de pandemia, muitas pessoas perderam seus entes queridos. Estamos podendo resgatar a esperança de o mundo voltar a ser igual ao que foi e neste ano vai ser muito especial, muito diferente por todas essas questões”, ressalta ainda Pitty.

SERVIÇO

Natal da Solidariedade

O que é: uma ação natalina que está em sua 25ª edição e é realizada anualmente pelo Instituto Dr. Ney Leprevost, que arrecada e doa brinquedos durante uma festa para moradores das regionais de Santa Felicidade e da CIC. Neste ano, será feito ainda um concurso de desenho e redação que premiará os vencedores com uma bicicleta nova.
Quando acontece: no próximo dia 17 (sexta-feira), às 17 horas
Local: Paróquia São Braz (Rua Antônio Escorsin, 1840)
Como ajudar: Pessoas físicas e jurídicas podem ajudar de três formas: com um patrocínio master (R$ 5 mil), com um patrocínio (R$ 3 mil) ou com o apoio (R$ 1,5 mil). O valor pode ser em contribuição financeira, doação de brinquedos ou ainda de panetones e comidas e bebidas para a festa, por exemplo.
Contato: quem quiser e puder ajudar deve entrar em contato via WhatsApp ou pelo telefone (41) 99114-3853 e falar com a voluntária Mariana, preferencialmente até o dia 10 de dezembro