Publicidade

No Castelão, Fortaleza desafia Independiente para seguir na Sul-Americana

O técnico Rogério Ceni vem fazendo história à frente do Fortaleza. E, nesta quinta-feira, quer conseguir mais um grande feito: eliminar o argentino Independiente, maior campeão da Copa Libertadores, com sete conquistas, e avançar à segunda fase da Copa Sul-Americana. O confronto acontece a partir das 21h30, na capital cearense, na Arena Castelão, que deve receber mais de 50 mil torcedores.

O ex-goleiro do São Paulo já conquistou a Série B do Campeonato Brasileiro de 2018, o Campeonato Cearense de 2019 e a Copa do Nordeste de 2019. Além disso, levou a equipe ao nono lugar no Brasileirão da temporada passada, garantindo a primeira participação em uma competição internacional na história do clube.

Para avançar à segunda fase, o Fortaleza precisa vencer, já que perdeu o primeiro confronto, na Argentina, por 1 a 0. Se devolver o placar, força as penalidades máximas, enquanto o triunfo por dois de diferença garante a vaga. Por outro lado, como gol fora é critério de desempate, qualquer derrota mínima a partir do 2 a 1 dá a vaga ao Independiente.

O Fortaleza contará com a força da torcida tricolor que, até a tarde desta quarta-feira, já havia adquirido 45.172 ingressos. Os tradicionais mosaicos nas arquibancadas devem ser outra atração da torcida.

Com casa cheia, o time brasileiro não poderá contar com o zagueiro e capitão Juan Quintero, expulso ao se envolver em confusão com o lateral Sanchéz Miño. Jackson é o favorito para entrar no setor, mas Michel corre por fora, já que tem mais qualidade no passe.

"Quem for mais competente passa de fase. O objetivo principal é entrar focado em busca do primeiro gol e continuar a intensidade, atraindo o adversário para ter espaço. Saindo o primeiro, vamos buscar o segundo. Dentro do calor do jogo, temos que saber usar o que tivermos de vantagem a nosso favor", afirmou o goleiro Felipe Alves.

O Independiente vive uma profunda crise. Em caso de eliminação, há a possibilidade de o técnico Lucas Pusineri, anunciado em dezembro, ser demitido. Até o momento, ele soma apenas duas vitórias em sete partidas. Além de Sanchéz Miño, que também foi expulso na primeira partida, o comandante não poderá contar com o meia Martín Benítez, novo reforço do Vasco.

"Queremos dar continuidade no que fizemos nos primeiros 90 minutos, e ganhar a partida. Nós somos uma equipe que propõe o jogo e buscaremos ser intensos na busca pelo resultado. Está ao nosso alcance buscar a classificação. Temos a ilusão, o sonho, de manter o Independiente forte e rico internacionalmente", disse o comandante.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES