Publicidade
Festa

No início dos festejos da semana da Pátria, Curitiba pede luz para o Brasil

Festa P\u00e1tria Brasileira na Rua da Cidadania do Boqueir\u00e3o. Curitiba
Festa P\u00e1tria Brasileira na Rua da Cidadania do Boqueir\u00e3o. Curitiba (Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

“Está a aberta a Semana da Pátria e a nossa cidade que é Luz dos Pinhais pede luz para o Brasil. Deus abençoe e ilumine o Brasil.” Foi assim que o prefeito Rafael Greca iniciou os festejos da Independência em Curitiba, nesta sexta-feira (31/8), com um desfile cívico na Rua da Cidadania do Boqueirão.

Durante a abertura do evento, após a incorporação da bandeira e a execução do Hino Nacional, foi feita a encenação do soldado da cavalaria caracterizado como Dom Pedro I, que deu o grito icônico de “Independência ou Morte”, marcando o fim do domínio de Portugal sobre o Brasil.

“Ergue-se no nosso coração um grande sentimento de respeito e de amor pelo Brasil. Acabamos de ver na encenação do soldado da cavalaria, a cena do príncipe D. Pedro I, tomado de amor pela terra brasileira dizendo que era a independência ou era a morte, convidando cada um dos brasileiros a exercerem as suas vidas a favor deste que é o país mais lindo do mundo”, discursou o prefeito.

Greca fez questão de enfatizar as belezas do Brasil, principalmente aquelas que estão em solo curitibano. “Entre as belezas deste país, está o Rio Iguaçu que começa nesse Boqueirão. Ao virmos aqui, nas nascentes do Rio Iguaçu, no boqueirão do Rio Iguaçu, começar as festas da pátria brasileira do ano de 2018, nós convidamos todos os brasileiros de Curitiba a pensarem com amor no Brasil”, disse.

O prefeito lembrou também o momento decisivo pelo qual estamos passando na vida nacional e conclamou a todos para que ajam com consciência. “Há uma eleição este ano para presidente da República. O voto do povo tem que ser pautado pela consciência do amor ao Brasil. Não se pode desperdiçar a ocasião de dar ao Brasil um governante, mulher ou homem, que tenha o amor no coração e a cabeça competente para enfrentar os momentos difíceis que o mundo está oferecendo às nações”, pontuou.

Ao final de sua fala, o prefeito lembrou que a cidadania pode ser exercida de diferentes formas por todas as pessoas. “Ao celebrar a nossa pátria amada eu peço aos curitibinhas que sejam bons alunos, porque isso também é independência do Brasil. Se a professora ensina bem e o menino e a menina aprendem a ler, a escrever e a fazer contas e aproveitam a escola como ocasião de crescimento, aí se está fazendo o Brasil independente”, exemplificou.

Em casa, no trabalho também é possível colocar em prática um modo vital de cidadania para os pilares da sociedade. “Se as famílias cuidam dos seus filhos dentro da regra do honrar pai e mãe, aí se está fazendo o Brasil independente. Se nós da Prefeitura servimos o povo com dedicação e amor, aí se está fazendo o Brasil independente”, avaliou

Por fim, o prefeito conclamou a todos os curitibanos a participar dos festejos da pátria, já que a data é importante para todos os brasileiros, não somente os militares.

 “Há o antigo costume de achar que a festa da pátria é só para militares, eles estão a serviço da pátria, mas a festa da pátria é de todos os brasileiros. A festa da pátria é dos curitibinhas. A pátria é a nossa casa. Viva o Brasil que vive em Curitiba”, finalizou.

Participaram do desfile, alunos da Guarda Mirim da Escola Municipal Tereza Matzumoto, as escolas municipais Leonor Castellano, Professora Sophia Gaertner Roslindo, CEI David Carneiro, alunos da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude do projeto Escola + Esporte = 10 (EE10), estudantes de 19 escolas estaduais, atletas de todas as modalidades do núcleo do Boqueirão, Banda Lyra, Fanfarra da Escola Municipal Érico Veríssimo regida pelo maestro Isaías, 21 soldados do Exército do 5º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, e 21 soldados 1º Grupamento de Bombeiros do Boqueirão.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES