Publicidade
Obras públicas

Nova plataforma vai organizar embarques no Terminal Santa Cândida

Nova plataforma vai organizar embarques no Terminal Santa Cândida
(Foto: Valdecir Galor/SMCS)

Já estão em andamento os trabalhos para a implantação da nova plataforma do Terminal Santa Cândida, que permitirá organizar o fluxo de passageiros do Ligeirão Santa Cândida/Praça do Japão e do Expresso Santa Cândida/Capão Raso.

Em breve, os passageiros utilizarão apenas para o embarque a plataforma que já existe. O desembarque será feito na nova, que deverá começar a funcionar até o fim de setembro.

As obras de reforma e ampliação do Terminal Santa Cândida começaram em maio e são acompanhadas e fiscalizadas pelo Departamento de Edificações da Secretaria de Obras Públicas.

Os trabalhos começaram no subsolo do terminal, etapa que já está em fase de conclusão. Ali haverá lojas, bicicletário e amplos banheiros.

A passagem subterrânea também permitirá o acesso aos dois lados do terminal, por onde passam 12 linhas de ônibus urbanas e metropolitanas. O subsolo também poderá ser acessado por elevador.

A cobertura da guarita e do cobrador de um dos lados do terminal já está implantada, bem perto do ponto que terá um paraciclo para o estacionamento de bicicletas. Do lado onde a estação-tubo foi retirada será implantada cobertura semelhante para a proteção dos passageiros e dos cobradores.

Em breve, a Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) fará uma nova licitação para seleção dos comerciantes que terão concessão das lojas. 

Reforma

O Terminal Santa Cândida, na região Norte de Curitiba, tem 12 linhas urbanas e metropolitanas e atende a cerca de 40 mil usuários diariamente.

Iniciada em 2012, a reforma do equipamento era prometida como um dos legados da Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil. Após diversos adiamentos, foi entregue incompleta em fevereiro de 2016, após a gestão anterior encerrar o contrato com a empresa ganhadora da licitação.

A atual gestão fez uma nova licitação para a conclusão da reforma e ampliação. A complementação da reforma do terminal, projetada pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), terá custo de R$ 3,7 milhões - 89,1% financiados pela Caixa e 10,9% garantidos pela Prefeitura.

DESTAQUES DOS EDITORES