Clima

Novembro foi de chuvas acima da média em Curitiba, mas déficit ainda é 'gigantesco'

(Foto: Mario Akira/Arquivo Bem Paraná)

O volume de chuva no mês de novembro no Paraná foi maior nas regiões Sul e Leste, inclusive com valores superando a média para o mês. Em Curitiba e em cidades da Região Metropolitana a chuva foi maior, chegando em alguns locais a ficar acima de 140% da média. Curitiba fechou o mês com 194 mm para uma média de 116 mm.

Apesar da chuva boa de novembro, o déficit hídirico na Grande Curitiba ainda é muito grande. Com a estiagem que vem desde junho do ano passado, o déficit de chuva ainda varia perto dos 600% na região.

Nesta terça-feira (1) uma frente fria desloca seu eixo mais instável pelo mar, entre as Regiões Sul e Sudeste do país. No Paraná, favorece o aumento da instabilidade a partir da tarde. As chuvas entre a tarde/noite podem ser acompanhadas de algumas trovoadas (raios). 

Em Curitiba o dia está encobrerto e as temperaturas não se elevaram. Fazia pouco mais de 20°C no início da tarde. Chuviscos eram registrados em alguns pontos da Capital. 

A quarta-feira (2) será mais um dia de tempo instável nas diversas regiões do Paraná. A massa de ar que predomina entre o Paraná e as regiões vizinhas como o Paraguai, Norte da Argentina segue quente e úmida. 

Desta forma, o rápido aquecimento diurno e a disponibilidade de umidade favorecem o desenvolvimento de aglomerados de nuvens convectivas entre a tarde e a noite nas diversas áreas do Paraná. Nos setores mais próximos do Paraguai e da Argentina as chuvas podem ser registradas a partir da manhã.

Interior — Em novembro, setores como a região de Paranavaí (noroeste) e a região de Foz do Iguaçu (oeste) tiveram pouca chuva, com acumulados não alcançando os 30% da média.