Retomada do movimento

Na pandemia, número de passageiros no transporte coletivo de Curitiba volta a subir em julho

Com bandeira amarela na cidade, fluxo de passageiros voltou a subir depois de quedas sucessivas
Com bandeira amarela na cidade, fluxo de passageiros voltou a subir depois de quedas sucessivas (Foto: Franklin de Freitas)

O arrefecimento da crise sanitária e a flexibilização das medidas restritivas para enfrentamento da pandemia já se fazem refletir na movimentação de pessoas. E uma das evidências disso está no transporte coletivo: após dois meses consecutivos com o número de passageiros registrando queda, em julho o número de usuários do sistema voltou a subir, atingindo a segunda maior média na capital paranaense desde o início da pandemia.

Conforme dados da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) compilados pelo Bem Paraná, até o último dia 23 (e considerando-se apenas os dias úteis) uma média de 378.235 passageiros utilizaram o transporte público na capital paranaense diariamente, o que aponta para uma alta de 7,37% na comparação com o mês anterior, quando o número de usuários por dia ficou em 352.268.

Além disso, a média de passageiros em julho é a segunda maior no comparativo mês a mês desde o início da pandemia, em março do ano passado.

Ainda no início da pandemia, entre março e agosto de 2020, a média de passageiros permaneceu abaixo de 300 mil na capital paranaense, variando entre 185.261 (em março) e 291.283 (em agosto). A partir de setembro o movimento foi aumentando, mas com o pico da crise sanitária em março último, voltou a despencar, caindo de 368.541 em fevereiro para 278.394 no mês seguinte.

Ainda assim, em abril verificou-se o recorde de movimento de passageiros ao longo de um mês desde o início da crise sanitária, com 385.118 passageiros transportados a cada dia útil, mas em seguida se verificaram duas novas quedas no número.

A alta em julho, por sua vez, chama a atenção por acontecer num período em que, tradicionalmente, a demanda sob o sistema está em baixa devido às férias escolares. Em tempos de pandemia, porém, a maioria dos alunos já está há mais de ano tendo ensino remoto, o que aumenta a preponderância do sistema de bandeiras para que o movimento no transporte coletivo aumente ou diminua.

Desde o dia 27 de fevereiro até o dia 6 de julho, por exemplo, a capital não teve um dia sequer com mais de 380 mil passageiros utilizando o transporte coletivo. Contudo, desde que a cidade voltou para a bandeira amarela, em 8 de julho, esse patamar só não foi alcançado em três datas (16, 19 e 20 de julho), considerando-se apenas os dias úteis.

Horários de pico concentram mais de 50% da demanda

Dados do Painel Interativo de Passageiros da Urbs mostram ainda que, em Curitiba, metade dos passageiros que utilizam o sistema se concentra em alguns poucos horários, logo no começo da manhã (entre 6 e 9 horas) e no final da tarde (entre 16 e 19 horas).

Desde o começo do ano até o dia 25 de julho, último domingo, um total de 55.576.327 passageiros utilizaram o sistema de transporte em Curitiba. A maior concentração de usuários ocorre entre 16 e 19 horas, horário no qual embarcaram em um ônibus 15,25 milhões de passageiros. Em seguida vem o período entre 6 e 9 horas da manhã, horário no qual 12,87 milhões de pessoas utilizaram o sistema de transporte.

Dessa forma, temos que 50,61% dos passageiros se concentram em duas faixas de três horas no dia, com a demanda sob o sistema caindo na medida em que vai anoitecendo.

Veículos podem circular com no máximo 70% da capacidade

O transporte coletivo em Curitiba opera com cerca de 1.050 veículos e as linhas, segundo a Prefeitura de Curitiba, funcionam com 100% nos horários de pico.

Com a bandeira amarela de alerta contra a Covid-19, os ônibus podem circular com no máximo 70% da capacidade de passageiros. A Urbs é quem monitora o movimento do sistema e poderá colocar carros extras se for necessário para que os veículos possam circular com menos passageiros.

Até por isso, as atividades de fiscalização e vistoria do transporte coletivo seguem normalmente, bem como os serviços de limpeza e manutenção. Os postos de atendimento da Urbs também seguem abertos para serviços relacionados ao cartão-transporte.

Movimento nos ônibus de Curitiba em dias úteis
(média diária de passageiros transportados)

2021
Julho: 378.235
Junho: 352.268
Maio: 364.956
Abril: 385.118
Março: 278.394
Fevereiro: 368.541
Janeiro: 345.678

2020
Dezembro: 328.070
Novembro: 363.643
Outubro: 341.599
Setembro: 304.053
Agosto: 291.283
Julho: 248.323
Junho: 267.997
Maio: 255.363
Abril: 208.726
Março: 185.261

Fonte: Painel Interativo de Passageiros da Urbs