Publicidade

Número de vítimas fatais no trânsito paranaense cresce 55% entre 2011 e 2012

O Departamento de Trânsito (Detran) do Paraná divulgou nesta quinta-feira (14) dados dos anuários estatísticos dos anos 2011 e 2012, que apontam uma leve queda no número de acidentes com vítimas, mas um forte crescimento no número de vítimas fatais.

Entre 2011 e 2012, o número de acidentes com vítimas teve leve queda. Em 2011, foram registrados 45.635 acidentes e, no ano seguinte, 45.486. O número de vítimas não fatais praticamente se manteve: 59,3 mil por ano. O número de vítimas fatais, entretanto, aumentou mais de 55% no período. Em 2011, foram 1,9 mil mortes no trânsito do Estado, em 2012, 2.960 mortos.

A imprudência, a falta de respeito aos limites de velocidade e à sinalização, o desrespeito às leis, principalmente ao beber e dirigir, causam acidentes graves, com consequências drásticas, lembra o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

No período, a frota paranaense cresceu quase 7%, passando de pouco mais de 5,4 milhões de veículos para aproximadamente 5,8 milhões. Com isso, o índice de motorização, que considera o número de veículos para cada grupo de 100 habitantes, passou de 50,15 para 53,14: aproximadamente um carro para cada dois paranaenses.

As edições, que registram dados de diferentes órgãos, estarão disponíveis no fim do mês e trazem informações importantes sobre o aumento da frota de veículos, acidentes, número de motoristas habilitados, infrações cometidas e ações de educação para o trânsito.

Entendemos que a compilação deste tipo de estatística, feita metodicamente, pode melhorar o trânsito com ações de planejamento e subsidiar pesquisas em diversas áreas, como saúde, educação e engenharia, por exemplo, afirma Traad.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES