Publicidade

O que é o "novo normal"?

Muito se ouve falar que após a pandemia existirá um "novo normal". Mas, afinal de contas, o que seria isso?

Fazendo uma rápida reflexão, é possível evidenciar uma série de eventos recentes que mudaram nossos hábitos, tanto na vida pessoal, quanto profissional. Muitos deles foram acontecendo aos poucos. Iniciaram-se de maneira tímida, entrando em nossas vidas pelas beiradas e depois se expandindo rapidamente. Smartphones, internet, acesso à informação e, inclusive, transformações no mundo financeiro.

Com a globalização, tornou-se muito mais rápido obter dados e conhecimento: hoje, uma criança de 12 anos tem mais acesso a informações do que um presidente norte-americano tinha há 20 anos. Isso tornou e continua tornando as pessoas mais preparadas para as inovações.

Acontece que, quando falamos de evoluções gradativas no nosso cotidiano, muitas vezes não percebemos as grandes mudanças de comportamento que ocorrem conosco. Agora, pare e reflita: o que era o seu normal, dois anos atrás? Você enxerga que sua realidade atual é exatamente igual a como era antes?

O conceito de mudança é o ato de mudar, trocar ou alterar. É, basicamente, qualquer alteração em relação a uma situação anterior, sendo imposta ou não.
Diante do cenário que estamos vivendo, muitos acreditam que seremos "forçados" a alterar antigos padrões. Mas, será que isso já não vem acontecendo ao longo do tempo, com a tecnologia, as startups e seus conceitos disruptivos?
Pense!

Seria esse "novo normal" apenas uma hipérbole de algo a que já estamos sendo expostos há um bom tempo, sem nem mesmo percebermos?
Olhando para o mundo de investimentos, minha especialidade, vejo que, nos últimos anos, diversos investidores adaptaram-se a novas realidades - visto que os juros baixos agora praticados no Brasil acabaram com o conceito de sermos um país de rentistas.

Isso fez com que as pessoas abrissem a cabeça para formas sofisticadas de investimentos, aceitando mais riscos em busca de melhores retornos e procurando empresas e profissionais de assessoria financeira para auxiliá-las nessa mudança.

O impacto disso? Hoje, a XP Investimentos (empresa da qual somos o maior representante da rede no Brasil) já possui um valor de mercado superior ao de grandes instituições financeiras, como Banco do Brasil e Santander (fonte: Nord Research). Algo inimaginável poucos anos atrás, quando nosso país era dominado por cinco grandes bancos.

Logo, acredito que as fantasias sobre o período pós-pandemia, de certa forma, possam ser um pouco exageradas. Ocorrerão grandes transformações, sim! Porém, já estamos acostumados com essas situações. É fundamental ter mente aberta, adaptabilidade e otimismo. A história mostra que não existe outro caminho. Como disse o filósofo Heráclito, "nada é permanente, exceto a mudança ".
Para que tudo que está por vir sirva para melhorar nossas vidas, basta acionarmos aquele velho hábito dos seres humanos prósperos: a adaptação.

* Willian Kahler é sócio-diretor da Messem Investimentos, a maior empresa de assessoria financeira do Brasil.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES