Publicidade
Sanepar

Obras no Passaúna podem afetar abastecimento de água em Curitiba e mais quatro cidades

(Foto: Reprodução/Sanepar)

Com investimentos de mais de R$ 6 milhões, a Sanepar está executando obras de melhorias no sistema de abastecimento Passaúna, que fornece água para mais de 800 mil pessoas de Curitiba e Região Metropolitana.

As obras tiveram início em abril de 2018 e agora entram numa nova fase, que vai exigir redução temporária da produção de água, nas próximas semanas, afetando o abastecimento de algumas regiões. A empresa irá publicar e divulgar para a imprensa as datas e os bairros afetados.

Na semana de 27 a 30 de janeiro, a programação é a seguinte:

Domingo (27) – Início da execução do serviço: às 7h.

Previsão de normalização: às 13h, de segunda-feira (28).

Abastecimento afetado em Araucária – Bairros: Boqueirão, Cachoeira, Capela Velha, Centro, Costeira, Estação, Fazenda Velha, Laranjeiras, Passaúna, Sabiá, Vila Nova, D. Victoria, Jardim Plínio.

Segunda-feira (28) – Início de execução do serviço: às 7h.

Previsão de normalização: às 13h, de terça-feira (29).

Abastecimento afetado em Curitiba - Bairros: Ganchinho e Sítio Cercado.

Terça-feira (29)– Início de execução do serviço: às 7h.

Previsão de normalização: às 13h, de quarta-feira (30).

Araucária: Cachoeira, Campina da Barra, Costeira, Iguaçu, TindiquerA.

Fazenda Rio Grande: Eucaliptos, Hortência, Iguaçu, Nações, Santarém, Santa Terezinha.

Quarta-feira (30) – Início da execução do serviço: às 8h.

Previsão de normalização: às 15h, de quinta-feira. Neste dia haverá intervenção para manutenção elétrica no Passaúna.

Curitiba: Cidade Industrial, São Miguel, Augusta, Butiatuvinha, Campo Comprido, Santo Inácio, Mossungue, Riviera, São Braz, Orleans, Bigorrilho, Santa Felicidade, Cascatinha, Orleans, Fazendinha, São João, Lamenha Pequena, Campo de Santana, Caximba, Ganchinho, Tatuquara, Umbará, Sítio Cercado.

Araucária: Campo Redondo, Palmital, Botiatuva, Cachoeira, Centro, Iguaçu, Barigui, Thomaz Coelho, Capela Velha, Sabiá, Tindiquera, Costeira, Cachoeira, São Miguel, Olaria, Jard. Las Vegas, Arvoredo, Jatobá, Panamérica, Jard. Atenas.

Campo Largo: Jardim Keli Cristina, Vila Gilcy, Vila Torres 1, Vila Rebouças.

Almirante Tamandaré: Colônia Lamenha Grande, Dragão Verde, Nápolis, Lamenha Grande, Santa Maria, Santa Fé, Solar Tanqua, Nossa Sra. do Pilar, Tangua.

As regiões são diferenciadas em cada dia da semana. O período para a execução desta fase da obra foi escolhido em função das férias escolares.

Os desabastecimentos serão temporários. Imóveis que tenham caixa d´água com capacidade de reservação adequada ao tamanho e ocupação da moradia não serão afetados.

MELHORIAS - Na primeira fase da obra, teve início a construção de uma nova estação elevatória, que vai enviar maior volume de água para reservatórios do Sistema Passaúna. Também já foi impermeabilizada uma das 4 câmaras que compõem o reservatório de água potável e iniciados os trabalhos de reforma dos filtros da Estação de Tratamento de Água (ETA) Passaúna.

As obras do Sistema Passaúna geram 246 empregos diretos e mais 1.320 indiretos .

Inaugurada em de maio 1986, a ETA passa por essas obras que vão prolongar a vida útil do sistema, garantindo segurança, qualidade e regularidade dos serviços. Nesta nova fase, as obras são para a recuperação do reservatório de distribuição, que armazena 18 milhões de litros de água potável, a substituição de válvulas, melhorias no sistema elétrico e nos módulos de tratamento. Para a reforma dos floculadores, tanques onde ocorre a etapa inicial do tratamento, é que será necessário reduzir a produção de água. A previsão é que as obras sejam concluídas até junho, mas as paralisações no abastecimento vão ocorrer somente na atual etapa dos serviços.

PLANO DIRETOR – As obras em execução no Sistema Passaúna estão previstas no Plano Diretor do Sistema de Abastecimento de Água Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC), que já definiu quais obras de saneamento deverão ser implantadas em um horizonte até 2040 para garantir saúde e qualidade de vida à população, com fornecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto. Nos próximos anos, a previsão é de investimentos de R$ 500 milhões.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES