Publicidade

OEA e outras entidades buscam coordenar esforços contra vírus na América Latina

A Organização dos Estados Americanos (OEA) publicou comunicado neste domingo, no qual comenta os esforços de entidades multilaterais para coordenar a resposta regional ao coronavírus. Na sexta-feira, lideranças de várias dessas entidades realizaram uma videoconferência sobre o assunto, na qual reconheceram os esforços da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) para garantir informações em tempo real aos países e coordenar de modo eficiente as operações de resposta nacionais e regionais.

A Opas continua a trabalhar para limitar o contágio e para prevenir eventos que levem à expansão das transmissões da covid-19, diz a nota da OEA. A Opas ainda destaca a "grave escassez" de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde em alguns países da região, que coloca em risco um maior número desses trabalhadores, "especialmente em países com sistema de saúde mais frágeis e naqueles com um elevado aumento nos casos".

A OEA destaca ainda que a crise provocada pela pandemia terá "consequências econômicas e sociais graves para a região, por isso é necessário ter uma estratégia inclusiva para poder ser mais proativo no apoio aos países". No grupo das entidades representadas no encontro virtual estavam o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), o Banco Mundial e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), entre outras, informa o comunicado.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES