CPI da Covid

Omar Aziz rejeita questão de ordem e mantém decisão de indiciar Bolsonaro

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), rejeitou uma questão de ordem apresentada pelo senador Marcos Rogério (DEM-RR) e manteve a decisão da comissão de investigar e pedir o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro. Rogério, aliado do Palácio do Planalto, argumentou que uma CPI do Senado não teria a prerrogativa de investigar o presidente da República. Para Aziz, porém, o argumento não se sustenta porque, em caso de crimes de responsabilidade, o Senado já é responsável por julgar o chefe do Executivo federal.

Omar Aziz afirmou que o indiciamento de Bolsonaro, sugerido no relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL), está sustentado em provas colhidas pela investigação, declarações, depoimentos e publicações em redes sociais. "Nenhum cidadão está acima da lei, isso vale inclusive para o presidente Jair Bolsonaro", disse Aziz. "O presidente cometeu muitos crimes e vai responder por eles", disse o presidente do colegiado.