Publicidade

OMS aprova primeiro teste de diagnóstico rápido para o ebola

SÃO PAULO, SP - A Organização Mundial de Saúde (OMS) informou nesta sexta-feira (20) que foi aprovado o primeiro teste de diagnóstico rápido para o ebola. Com ele, será possível detectar o vírus em 15 minutos sem a necessidade de um laboratório. A medida poderá ser mais uma ajuda para dar fim à epidemia da doença no oeste da África, que já deixou mais de 10 mil mortos desde o ano passado. O método tradicional precisava de laboratórios grandes e até 24 horas para ficar pronto. O teste de diagnóstico foi desenvolvido pela companhia americana Corgenix e pode ser realizado em áreas sem energia elétrica, comuns na região da África atingida pela doença, permitindo que um paciente seja colocado em quarentena. Ele, porém, não dispensa o teste tradicional, por ter apenas uma margem de acerto de 92% entre pacientes infectados e de 85% em não infectados, o que poderá provocar casos de falsos negativos e falsos positivos de diagnóstico. Os primeiros kits deverão estar disponíveis em duas semanas para a venda às autoridades e entidades. Um dos primeiros compradores poderá ser a ONG Médicos sem Fronteiras, uma das agências humanitárias que atuam no combate ao ebola.

DESTAQUES DOS EDITORES