Publicidade
Até junho de 2020

Pagamento do PIS injeta R$ 1,1 bilhão no Paraná

Caixa começa a pagar o PIS nesta quinta para nascidos em julho
Caixa começa a pagar o PIS nesta quinta para nascidos em julho (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A Caixa inicia nesta quinta-feira o pagamento do Abono Salarial (PIS - Programa de Integração Social) do calendário 2019/2020. Os beneficiários nascidos em julho são os primeiros a receber o benefício. Os pagamentos são disponibilizados de forma escalonada conforme o mês de nascimento do trabalhador. Os titulares de conta individual na Caixa com cadastro atualizado e movimentação na conta recebem o crédito automático antecipado.
No Paraná são quase 1,5 milhão de beneficiários do abono salarial do PIS que podem receber R$ 1,1 bilhão até junho de 2020. O valor é próximo do pago no último exercício — encerrado em junho passado — que injetou R$ 1.085.066.752,58 na economia paranaense com o pagamento aos trabalhadores. No país todo o PIS deve pagar neste exercício 2019/2020 um montante de R$ 16,4 bilhões para 21,6 milhões de trabalhadores.
O valor do benefício pode ser sacado até 30/06/2020 e pode ser consultado no Aplicativo Caixa Trabalhador, no site da Caixa (www.caixa.gov.br/PIS) ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão pelo 0800 726 0207.
Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados estejam corretamente informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), ano-base 2018.


Reforma da Previdência pode tirar abono de paranaenses no ano que vem
O valor do Abono Salarial do PIS injetado no Estado no ano calemdário 2019/2020 pode ser o último pago a paranaenses. Isso porque, a partir do ano que vem, esse valor pode deixar de circular caso a Reforma da Previdência passe como está no momento. Pela proposta, o critério da renda mensal será alterado para um salário mínimo, ao invés de dois, como agora. A medida restringe bastante o grupo de trabalhadores que podem sacar o benefício no Paraná.
Em cinco estados do país vigora um piso mais alto do que o nacional. É vedado um patrão contratar um empregado no Paraná, por exemplo, por menos de R$ 1,3 mil mensais. Dependendo da categoria, esse mínimo é até mais elevado. A regra atual — renda mensal de até dois salários mínimos — garante que trabalhadores desses cinco estados tenham acesso ao benefício.
Com a mudança de critério defendida pelo governo, o abono salarial seria cortado nos cinco estados. Segundo o Ministério da Economia, a reforma da Previdência prevê que o parâmetro para ter direito ao abono é o piso nacional (hoje em R$ 998). Se proposta não sofrer alteração, apenaqs 2,6 milhões de trabalhadores teriam direito ao abono.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES