Tecnologia

Papoom é a vencedora da competição de startups Rocket 2022

(Foto: Divulgação)

A startup curitibana Papoom foi a grande vencedora do Rocket 2022, que teve final master nesta sexta-feira (24/6), durante o último dia do Viasoft Connect 2022. A startup de impacto social da capital conquistou o primeiro lugar da competição da RPC em uma disputa com outros sete finalistas.

Todos os concorrentes foram avaliados em pitches (apresentações rápidas) por um time de jurados formado por nomes referências em empreendedorismo e inovação do ecossistema de inovação do Vale do Pinhão, que foi um dos apoiadores da competição da RPC.

Também foram finalistas da 4ª temporada do Rocket as startups Zeno (Again), Link Agro (Agro e indústria), Microduino (Vida), Photofreela (Gestão) e Papoom (Varejo), vencedoras em suas categorias, além de Palma iOT, Citway e Agilizemed, que foram selecionadas na repescagem.

A Papoom (termo que significa agilidade, rapidez, “é pra já”) criou um aplicativo social commerce, que de um lado funciona como um marketplace exclusivo para as comunidades, como a Vila Torres, no bairro Rebouças, onde os consumidores e vendedores se conectam ativando o comércio interno. Sendo assim, é possível comprar e vender itens de alimentação, produtos, serviços e imóveis. E de outro lado funciona como uma rede social, promovendo a conexão dos usuários para tratarem de assuntos de interesse da comunidade.

A final do Rocket 2022 teve como jurados Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Iinovação; Vidal Martins, vice-reitor da PUCPR, Rocky Santos, gerente de Marketing da Ligga Telecom; Marcio Kogut, CEO da Mycon; e João Pedro Novachadlo, empreendedor social, fundador da startup curitibana Veever e head de marketing da Socios.com.

Segundo Cris Alessi, o Rocket é uma competição alinhada aos pilares do Vale do Pinhão, pois une disputa e aprendizado, com foco no desenvolvimento de produtos e serviços inovadores para cidades inteligentes, impacto social, sustentabilidade, varejo e indústria 4.0, bem como troca de informação com outras startups e o aprendizado com empreendedores que têm anos de mercado.

“Curitiba acredita que, ao apoiar o protagonismo das startups através do Vale do Pinhão e de competições como o Rocket, está ajudando a essas startups a atingir um novo patamar de desenvolvimento e crescimento sustentável, o que ajuda a gerar mais empregos e benefícios para a população”, reforçou Cris.

Vale do Pinhão

Uma das novidades deste ano da competição é que concorrentes apresentaram, durante várias etapas (Rocket Hackathon), novas soluções de cidade inteligente para Curitiba. Programas e iniciativas do Vale do Pinhão, como programa de capacitação empresarial Bom Negócio e a Fazenda Urbana do Cajuru, receberam propostas de crescimento de participantes ou adesão de startups.

Além disso, servidores do município foram jurados e apresentadores das dinâmicas. Entre eles, Marcos Rosa, coordenador da Fazenda Urbana; Paulo Krauss, diretor da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação; Marlon Cardoso, gestor de programas da Agência Curitiba; Ronaldo Filho, gestor de programas na Agência Curitiba, Daniela Del Puente, coordenadora do Bom Negócio da Agência Curitiba; Alessandra Reis, coordenadora de projetos de Cidades Inteligentes da Agência Curitiba; Letícia Justus, coordenadora dos Espaços Empreendedor da Agência Curitiba e Marcelo Moreira, gestor de tecnologia da Agência Curitiba.