Publicidade
Recep Tayyip Erdogan

Para presidente da Turquia, morte de Khashoggi foi planejada

Para presidente da Turquia, morte de Khashoggi foi planejada
(Foto: Divulgação)

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse hoje (23) que a Justiça turca deve julgar 18 suspeitos de origem saudida. Eles são investigados pelo assassinato do jornalista Jamal Khashoggi no consulado saudita, em Istambul. Para Erdogan, não restam dúvidas que foi um "assassinato planejado".

"Faço um apelo ao rei Salman para que essas pessoas sejam julgadas em Istambul", disse Erdogan, durante discurso no parlamento em Ancara, onde descreveu a morte de Khashoggi como "um horrível assassinato planejado".
 
Erdogan acrescentou. "O assassinato pode ter acontecido no consulado, oficialmente um território saudita, mas está no nosso país. Não pode ficar oculto pela imunidade diplomática."

O presidente turco relatou vários detalhes revelados pela investigação turca, começando com a chegada de uma equipe saudita no dia anterior ao crime para inspecionar diferentes localidades da região de Istambul para preparar o assassinato.

DESTAQUES DOS EDITORES