Recuperação

Paraná apresenta sinais de retomada econômica mais forte em 2019

Paraná registrou a abertura de 3.303 empresas em janeiro, um aumento de 14,6% em relação ao mesmo mês do ano passado
Paraná registrou a abertura de 3.303 empresas em janeiro, um aumento de 14,6% em relação ao mesmo mês do ano passado (Foto: Gilson Abreu/ANPr)

O Paraná dá sinais de retomada econômica mais forte que a média do País no início deste ano. É o que apontam, segundo o governo do Estado, os primeiros indicadores sobre 2019 já divulgados pelos órgãos oficiais. Com aumento de 14,6% na abertura de empresas e criação de 9,1 mil novos empregos formais em janeiro, o que representa 26,6% do total nacional de 34.313 vagas, a renda média dos trabalhadores subiu. Este cenário favorável injetou maior volume de dinheiro na economia estadual e ampliou as operações de crédito, enquanto o nível de inadimplência caiu, revelam os dados compilados pela administração estadual.

Segundo dados do Banco Central, o saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) no Paraná atingiu R$ 225,9 bilhões em janeiro, um aumento real (descontada a inflação) de 3,7%, comparado ao primeiro mês de 2018, e bem acima do crescimento brasileiro de 1,2%. “A economia do Paraná vem apresentando uma retomada mais vigorosa que a média da nação”, avalia Julio Suzuki Junior, diretor de Pesquisa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), ressaltando que isso decorre da expectativa positiva dos consumidores e agentes produtivos.

As operações de crédito para pessoas jurídicas - como empréstimos e financiamentos de capital de giro e incentivo à produção e exportação - no Paraná somaram R$ 87,1 bilhões em janeiro, um avanço real de 2,7% - contrastando com o declínio de 2,7% no País. “As empresas paranaenses vislumbram no Estado uma condição mais favorável para efetivação de novos negócios”, aponta Suzuki.

Leia mais no blog Política em Debate