Publicidade
Dados do IBGE

Paraná bate recorde de pessoas vivendo abaixo da linha de extrema pobreza

(Foto: Foto Agência Brasil)

Que tal ter de passar um mês inteiro com apenas R$ 145 para pagar as contas, se alimentar, pagar a condução, ter alguns momentos de lazer... Viver, em suma. Difícil até de imaginar, não? Mas no Paraná, o númeroi de pessoas nessa situação só fez crescer nos últimos anos e bateu recorde em 2018, conforme dados divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Os dados, que constam no estudo Síntese de Indicadores Sociais (SIS), mostram que no ano passado haviam 306 mil pessoas no estado vivendo abaixo da linha de pobreza – rendimento domiciliar per capita inferior a R$ 145 mensais ou US$ 1,90 PPC (Paridade de Poder de Compra).
Para se ter noção do que esse número representa, apenas seis dos 399 municípios do estado possuem mais de 300 mil habitantes. São eles: São José dos Pinhais (232.340), Cascavel (328.454), Ponta Grossa (351.736), Maringá (423.666), Londrina (569.733) e Curitiba (1.933.105).
Desde 2013, inclusive, o contingente de pessoas vivendo em condição de extrema pobreza no estado cresceu 87,3% - eram 163.310 e passou para 305.949. Nesse mesmo período, o porcentual de pessoas vivendo abaixo da linha de extrema pobreza saltou de 1,5% para 2,7% no último ano, batendo recorde (tanto em termos porcentuais como em números absolutos) da série histórica do IBGE, iniciada em 2012.
Por outro lado, o número de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza (renda per capita inferior a US$ 5,50 PPC por dia, o equivalente a R$ 420 mensais) registrou retração em 2018, passando dos 14,2% registrados em 2017 e 2016 para 13,7%. É a primeira redução no índice desde 2014, qiuando 11,2% da população paranaense vivia nessa condição. Esses dados revelam ainda que, desde o início da crise econômica no país, o número de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza cresceu em 32..936, passando de 1.229.472 pessoas para 1.552.408. Ainda assim, o resultado do último ano é melhor do que o verificado em 2017 (1.597.023) e em 2012 (1.566.214).


(Rendimento domiciliar per capita inferior a R$ 420 mensais)

2018

 13,7%

2017

 14,2%

2016

 14,2%

2015

 12,9%

2014

 11,2%

2013

 13,3%

2012

 14,5%

 

Número de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza
(Rendimento domiciliar per capita inferior a R$ 420 mensais)

2018

 1.552.408

2017

 1.597.023

2016

 1.584.653

2015

 1.428.467

2014

 1.229.472

2013

 1.448.016

2012

 1.566.214

 

Porcentual de pessoas vivendo abaixo da linha de extrema pobreza
(Rendimento domiciliar per capita inferior a R$ 145 mensais)

2018

 2,7%

2017

 2,5%

2016

 2,0%

2015

 1,8%

2014

 1,6%

2013

 1,5%

2012

 2,0%

 

Número de pessoas vivendo abaixo da linha de extrema pobreza
(Rendimento domiciliar per capita inferior a R$ 145 mensais)

2018

 305.949

2017

 281.166

2016

 223.191

2015

 199.321

2014

 175.639

2013

 163.310

2012

 216.030

 

 

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES