Publicidade

Paraná encara equipe com orçamento 7 vezes maior

O Paraná encara no próximo sábado (02/11) o Palmeiras, na Vila Capanema. Na luta pelo acesso, apenas a vitória interessa aos paranaenses, que estão na 6ª colocação, a três pontos do G4. Já os paulistas lutam para ficar mais perto do título – o acesso foi garantido no último sábado (26) com o empate em 0 a 0 contra o São Caetano.

Precisando da vitória, o Paraná precisará se superar em campo para contornas as diferenças (quase um abismo) entre as equipes fora dele.

Em 2011, o Tricolor arrecadou R$ 19 milhões (em 2012, a arrecadação foi de R$ 16 milhões, mas a equipe disputou a Série Prata do Paranaense). Com o retorno à Primeira Divisão do Estadual em 2013, a equipe conseguiu uma cota de televisionamento de R$ 1 milhão. A cota de televisionamento da Série B, que era de R$ 2 milhões em 2012, subiu para R$ 3 milhões neste ano. Assim, a estimativa é que o orçamento paranista para a temporada 2013 foi de cerca de R$ 21 milhões.

O Palmeiras também reclama de dificuldades financeiras. Esteve, inclusive, perto de perder um de seus destaques, o meia/volante Wesley, por conta do alto salário – o jogador esteve perto do Atlético-MG. Ainda assim, a arrecadação dos paulistas é cerca de sete vezes maior que a do Paraná: R$ 148,5 milhões.

Fazendo uma conta simples, chegamos ao resultado de que o Palmeiras gastou, em média, R$ 2,2 milhões por ponto conquistado na Série B. Já o Paraná foi bem mais econômico: R$ 420 mil por ponto conquistado.

Diferença notável

A força do Palmeiras perante os rivais é notável. Após garantir o acesso com sete rodadas de antecedência, a equipe está perto de garantir o título – tem nove pontos de vantagem para a Chapecoense, segunda colocada.

A equipe paulista tem ainda, em disparado, o melhor ataque e a melhor defesa do campeonato, com 60 gols marcados e 24 sofridos. O segundo melhor ataque do campeonato é o da Chapecoense, com 55 gols marcados. A segunda melhor defesa é novamente da equipe catarinense e do próprio Paraná, com 29 gols contra.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES