Paraná Clube

Paraná em dia de festa e de orgulho

“Vamos ao estádio prestigiar esta grande conquista de toda a nação Tricolor, vamos pintar Curitiba com as bonitas cores do Paraná Clube”, convoca a diretoria do clube, em comunicado no site oficial.

A festiva mensagem anuncia a reinauguração da Vila Capanema, hoje às 19h30, em partida do Paraná contra o Fortaleza, válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para os dirigentes do clube, é o reencontro da torcida com sua verdadeira casa, o Estádio Durival de Brito e Silva. “É um marco histórico”, comemora Márcio Vilella, presidente da comissão responsável pela reforma da Vila Capanema e vice de planejamento do clube.

O Paraná não jogava no estádio desde o Campeonato Paranaense de 2004. Nesse período, o time usou o Pinheirão, da Federação Paranaense de Futebol. A Vila foi abandonada porque, pelo regulamento do Brasileirão, é necessário capacidade mínima de 15 mil pessoas. Por isso, a diretoria começou, em outubro de 2005, uma reforma para ampliar a Vila Capanema de 12 mil para 16.700 lugares.

Foram construídos 56 camarotes, novos banheiros, bares, estacionamento, bilheterias e fachada. A estrutura antiga recebeu uma reforma geral (o que inclui até o gramado) e a Curva Norte foi ampliada de 3 mil para 7 mil lugares.

O custo da obra ficou em R$ 3 milhões. A idéia da diretoria é bancar tudo com a campanha Vila Tá Na Hora. Até agora foram arrecadados R$ 1,8 milhão com a venda dos 56 camarotes, R$ 180 mil com as contribuições espontâneas e R$ 390 mil com o aluguel as cadeiras. A renda líquida da partida de hoje também será inteiramente destinada à reforma.

Segundo Márcio Vilella, o estádio já foi vistoriado pela Polícia Militar, pelo Corpo de Bombeiros e pela Vigilância Sanitária. “Está tudo pronto e regularizado”, garantido.
STJD —  O zagueiro Émerson e o lateral-esquerdo Edinho serão julgados hoje à noite no STJD pelos expulsões contra o Grêmio. Eles foram denunciados no artigo 253 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que trata de “agressão física” e prevê suspensão de 120 a 540 dias. Émerson alega que não agrediu o adversário, apenas discutiu. Edinho nega que tenha acertado uma cotovelada no jogador do Grêmio. Se forem punidos, a suspensão começa amanhã.



Técnico Caio Júnior pretende criar “alçapão”
A Vila Capanema é peça importante na estratégia de recuperação do Paraná Clube no Campeonato Brasileiro. “Agora é o momento do Paraná voltar a vencer, transformar a Vila em um alçapão para nossos rivais”, afirmou o técnico Caio Júnior. “A reforma ficou ótima, deixou a Vila ainda mais charmosa do que já era”, comentou. “Com a ajuda da torcida, vamos surpreender muita gente”, disse. O time, que já chegou a ficar oito jogos sem perder no Brasileirão, agora está em má fase – foram sete derrotas nos oito últimos jogos.

O treinador vê mais benefícios na mudança de estádio. “Também vai ser excelente para os jogadores, porque o gramado é muito melhor que o do Pinheirão”, afirmou. Por causa do campo, Caio Júnior alterou até a escalação da equipe. Ele decidiu colocar o meia Gérson no time e tirar o volante Pierre. “Ele se adapta melhor às condições que vamos ter na Vila”, disse.

O meia-atacante Maicosuel, ainda sem a condição física ideal, ficará no banco de reservas. O lateral-direito Angelo foi contratado por um clube do Qatar e não jogará mais pelo Paraná.

Sonho — O meia Gérson, 25 anos, disse que chegou a sonhar com um gol na reestréia da Vila Capanema. “Sempre comentei com o pessoal aqui que na volta da Capanema o primeiro gol vai ser meu”, afirmou. “No coletivo, na hora que o Julio (César Camargo, auxiliar-técnico) me deu o colete de titular eu pensei: ‘Eh Deus, tudo acontece na hora certa’”, comentou ele, que só foi titular em dois jogos nesse Brasileirão. “Estava num momento bom e me contundi, mas nunca desanimei”, declarou.


Vila, chegou a hora

Tudo sobre o Estádio Durival de Brito e Silva e a sua reinauguração

Ingressos
Foram vendidos até ontem cerca de 10 mil dos 15 mil ingressos
Hoje, serão vendidos somente na Vila Capanema, a partir das 10 horas
R$ 30 Curva Norte
R$ 40 Reta do Relógio
R$ 50 Setor Social
R$ 60 Cadeira Social

Orientação ao público
Os portões abrem às 17 horas
O acesso da torcida do Paraná será pela Rua Dario Lopes dos Santos
O acesso da torcida visitante será pela Engenheiros Rebouças

Cerimônia de inauguração
18h Descerramento das placas de homenagens
18h30 Benção do estádio
18h40 Homenagens a ex-atletas
19h Hino nacional
19h10 Palavra do presidente
19h15 Queima de fogos e hino do Paraná Clube

A reforma
Começou em outubro de 2005
Capacidade ampliada de 12.000 para 16.700
Ampliação da arquibancada Curva Norte
Construção de 56 Camarotes para 560 pessoas
Construção de 56 banheiros exclusivos (nos camarotes)
Construção de mais três banheiros públicos e reforma dos oito já existentes
Construção de dois banheiros para portadores de necessidades especiais
Construção de dois fraldários
Rampa de acesso para imprensa
Construção de três novas lanchonetes e reforma das três já existentes
Ampliação do estacionamento para 614 vagas
Fachada e acesso construídos na Rua Dario Lopes dos Santos

História
Inaugurado em 23 de janeiro de 1947 com o jogo Ferroviário e Fluminense (RJ). Na época, era o mais moderno e confortável estádio de Curitiba, com capacidade para 15.000 espectadores. Foi construído para sediar jogos da Copa do Mundo de 1950. Naquele ano, jogaram ali Espanha 3 x 1 Estados Unidos e Paraguai 2 x 2 Suécia. Antigo patrimônio do Ferroviário, clube que deu origem ao Colorado, pertence hoje ao Paraná Clube. O estádio também é conhecido como Vila Capanema, por causa da sua localização. O recorde de público ocorreu em 1968, no jogo Atlético-PR 3 x 2 Santos,  com 24.303 pessoas. ais informações: 3029-4747, www.paranaclube.com.br e www.vilacapanema.com.br


O adversário
O atacante Finazzi e o volante Chicão são as novidades do Fortaleza para o jogo contra o Paraná. Os dois voltam após cumprir suspensão automática. Desfalcam a equipe cearense o zagueiro Alan e o meia Lúcio, que cumprem suspensão, além do meia Mazinho Lima, lesionado. O treinador Roberval Davino muda a zaga. Além do desfalque de Alan, Glauber perderá o lugar no time para Emerson. O Fortaleza é o penúltimo colocado na competição, com 23 pontos, e está há seis jogos sem vencer: três empates e três derrotas.