Publicidade
Campeonato Brasileiro

Paraná joga mal, perde para os reservas do Grêmio e amplia jejum

Há 11 rodadas sem vencer, time paranaense até deu algum trabalho ao adversário na etapa inicial, mas depois sucumbiram à pressão gremista
 Paraná joga mal, perde para os reservas do Grêmio e amplia jejum
(Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA)

Até parece um disco riscado ou um daqueles filmes repetitivos da Sessão da Tarde. Mas o Paraná Clube perdeu de novo no Campeonato Brasileiro. Jogando na Arena do Grêmio na tarde deste sábado (15 de setembro), a equipe paranista até deu algum trabalho aos donos da casa, que completavam 115 anos de fundação e entraram em campo com um time totalmente reserva. Depois de segurar o 0 a 0 na etapa inicial, contudo, a equipe não resistiu à pressão do adversário e acabou derrotada por 2 a 0, gols de Douglas (de pênalti) e Juninho Capixaba. E os visitantes ainda deixaram o campo aliviados por não terem sido goleados.

Agora sem vencer há onze rodadas (são três empates e oito derrotas), o Tricolor da Vila Capanema segue com apenas 16 pontos, na lanterna da competição e 10 pontos atrás do Botafogo, 16º colocado, restando 13 partidas para o fim do campeonato. Já o Grêmio chega aos 44 pontos, sobe para a quinta colocação e empata em pontos com o Flamengo, quarto colocado.


Na próxima rodada, no domingo (23/09), o Paraná volta a campo para jogar o clássico contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada. Já os gaúchos atuam no mesmo dia contra o Ceará, novamente na Arena do Grêmio.

ESCALAÇÕES

O técnico Claudinei Oliveira (que nâo pôde ficar no banco por ter sido expulso de campo há algumas rodadas e foi substituído por Luciano Gusso) nâo pôde contar com os atacantes Carlos e Silvinho, o meia Biteco e o zagueiro Cleber Reis, todos lesionados. Por outro lado, teve o retorno do volante Leandro Vilela (que contra o Santos cumpriu suspensão pelo excesso de amarelos) e de Torito González, que não jogava desde o dia 12 de agosto por conta de uma lesão (ele já havia ficado duas vezes no banco em rodadas anteriores).


Já Renato Gaúcho teve de lidar com as ausências do meia Thacionado, suspenso, e dos atacantes Jael e André, lesionados. A opção do treinador foi por um onze inicial repleta de jogadores considerados reservas, poupando os principais nomes do elenco para o jogo pela Libertadores no meio da próxima semana.

PRIMEIRO TEMPO


A etapa inicial foi, basicamente, um jogo de ataque contra defesa em Porto Alegre. Os gaúchos tralhavam bem a bola, com paciência e muitos passes curtos, explorando as jogadas pelas laterais para tentar quebrar a defesa adversária. Os paranaenses até conseguiam marcar bem, mas quando tinham a bola simplesmente não conseguiam trocar passes e, assim, não passavam do meio de campo com a bola nos próprios pés.

O maior volume de jogo do Grêmio fica evidente pela imagem abaixo. No campo à esquerda (em que o número de toques na bola aparece destacado em laranja), o mapa de calor apresenta em quais áreas do campo os jogadores gremistas tocaram na bola. No campo à direita (em que o número de toques na bola aparece destacado em azul), os toques dos jogadores paranistas, que praticamente não chegaram próximo da área do adversário.

                                         Reprodução/ WhoScored

Apesar de os jogadores gremistas terem mais posse de bola (56%) e ficarem a maior parte do tempo no campo adversário, as chances de gol foram poucas (mais precisamente duas, aos 13 e aos 37 minutos). O Paraná também pouco produziu, tendo uma única boa jogada de ataque, aos 42, que sequer terminou em finalização a gol.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, o Grêmio manteve a imposição técnica perante o adversário. E a pressão acabou surtindo efeito em dois lances de contra-ataque, curiosamente. No primeiro, aos oito minutos, Alisson chegou a perder grande chance de gol num primeiro momento, mas na sequência foi derrubado por Igor dentro da área. Pênalti que o experiente meia Douglas não desperdiçou, abrindo o placar.

Luciano Gusso então apostou nas entradas de Maicosuel e Ortigoza nos lugares de Torito e Grampola, respectivamente (mais tarde, aos 31 minutos, ainda entraria em campo Felipe Augusto substituindo Nadson). Mas a equipe não conseguiu sequer esboçar uma reação e acabou sofrendo o golpe final aos 18 minutos, após cabeceio preciso do lateral-esquerdo Juninho Capixaba que encobriu o goleiro Richard.

Entregue, o Paraná já não apresentava a mínima organização defensiva. Ainda assim, conseguiu sair de campo sem sofrer uma goleada - o que em nada serviu para amenizar o evidente abatimento do elenco após o apito final.


GRÊMIO 2 x 0 PARANÁ

Grêmio: Paulo Victor; Léo Moura, Paulo Miranda, Marcelo Oliveira e Juninho Capixaba; Kaio, Matheus Henrique, Douglas (Jean Pyerre), Alisson (Marinho) e Pepê (Everton); Thonny Anderson. Técnico: Renato Gaúcho
Paraná: Richard; Júnior, Renê Santos, Rayan e Igor; Leandro Vilela; Nadson (Felipe Augusto), Alex Santana, Torito González (Maicosuel) e Caio Henrique; Grampola (Ortigoza). Técnico: Claudinei Oliveira
Gols: Douglas (8-2º) e Juninho Capixaba (18-2º)
Cartões amarelos: Marcelo Oliveira (G); Igor (P)
Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
(RS), sábado (15/09) às 16 horas

 

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo


13 – Juninho Capixaba faz boa jogada na lateral e rola para Thonny Anderson. O atacante passa fácil pelo marcador, que foi seco para tentar o desarme, e chuta colocado. Richard espalma. No rebote, Alisson tenta cavar pênalti, mas o árbitro não cai na dele.

37 – Matheus Henrique mete para Léo Moura cruza a meia altura. Thonny Anderson se estica todo, desvia para o gol e obriga grande defesa de Richard. Na sobra, Juninho Capixaba tabela na entrada da área com Alisson e chuta perto da trave.

39 – Lance polêmico. Jogador do Paraná tenta driblar Marcelo Oliveira para invadir a área. Ele tenta colocar a bola na frente, mas ela desvia na perna do zagueiro, sobe e bate em sua mão. Paranistas pedem pênalti, mas o árbitro manda seguir o jogo.

42 – Igor trabalha com
Alex Santana pela esquerda, chega até a linha de fundo e cruza forte para a segunda trave. Dois jogadores do Paraná estavam posicionados para tentar o cabeceio, mas Paulo Victor consegue dar um tapa na bola para afastar o perigo.

Segundo tempo

 

7 – Alisson recebe cruzamento na segunda trave, livre e perto da pequena área. Ele demora para chutar e, quando o faz, o zagueiro trava a finalização.

7 – Na sequência, a bola volta para Aisson, que passa pelo primeiro marcador dentro da área e avança até perto da linha de fundo. Igor tenta matar o lance com um carrinho, mas acaba acertando o jogador do Grêmio. Penalti!

8 - Gol do Grêmio! Na cobrança de pênalti, Richard escolhe um canto e salta, mas Douglas bate no meio do gol e balança a rede.

10 – Alisson toca para a passagem de Kaio pelo lado do campo. O meio-campista até perto da área e chuta forte. A rede balança, mas a bola passou pelo lado de fora.

18 – Gol do Grêmio! Alisson recebe no lado do campo, perto da área, e cruza na medida para Juninho Capixaba cabecear certeiramente e encobrir o goleiro Richard. Golaço!


26 – Bola levantada na área, Junior afasta terrivelmente e Everton, de primeira e cara a cara com o goleiro, chuta por cima do travessão.

36 – Thonny Anderson recebe livre na área o passe de Everton, avança e rola para Alisson. A zaga afasta e o atacante não consegue completar para o gol no rebote.

DESTAQUES DOS EDITORES