Segundona

Paraná leva maior surra da Série B diante do Juventude em Caxias do Sul

(Foto: Arthur Dallegrave/ECJuventude)

A defesa do Paraná teve uma atuação pífia e o time foi surrado pelo Juventude por 5 a 0 na noite nesta sexta-feira (20), em Caxias do Sul. A partida era válida pela 22ª rodada da Série B.  

Foi a pior derrota do Paraná nesta Série B. Antes, o time havia levado 4 a 0 do CSA. Também foi a maior goleada de toda a competição, igualando o triunfo de 5 a 0 da Chapecoense sobre a Ponte Preta, ainda no 1º turno.

ATUAÇÕES: Veja quem jogou bem e quem jogou mal na derrota do Paraná Clube

CLASSIFICAÇÃO

O Paraná via esse jogo como um confronto direto em busca da zona de acesso à Série A, já que o Juventude estava em 5º lugar. Até antes do jogo, a diferença entre ambos era de cinco pontos. O resultado deixou o time paranaense com 29 pontos e com a possibilidade de perder mais posições no decorrer da 22ª rodada. O Juventude por sua vez, igualou os 37 pontos do América-MG (3º colocado) e do Cuiabá (4º colocado), que ainda jogam neste sábado.

RETROSPECTO

Nos 11 jogos anteriores pela Série B, o Paraná havia somado apenas uma vitória: 4 a 0 sobre o São Bento.

TÉCNICO

Foi o terceiro jogo do técnico Rogério Micale à frente do Paraná Clube. Nas duas partidas anteriores, ele somou um empate e uma derrota.

TABELA

O Paraná volta a campo na terça-feira (24), às 16h30. O adversário será o Guarani, na Vila Capanema.

COVID-19

Micale fez um planejamento para o jogo e teve que mudar tudo em cima da hora. O zagueiro Philipe Maia e o volante Higor Meritão, titulares na equipe nos últimos jogos, testaram positivo para Covid-19 e foram colocados em isolamento por 10 dias. Outro que testou positivo foi o atacante Gabriel Pires. “É uma situação que acaba sendo normal nos dias atuais. Até demorou. Nosso grupo se cuidou muito. Mas voltou a subir em todo o país”, disse o treinador do Paraná.

ESCALAÇÃO

Sem os dois titulares, Micale colocou o volante Luan na zaga e o ponta Andrey na linha de frente. Além disso, o goleiro Alisson se machucou no treino na quinta-feira (19) e acabou vetado. Marcos assumiu a posição.  “Vamos tentar a primeira vitória sob meu comando para voltar a subir”, complementou o treinador.

PRIMEIRO TEMPO

Apesar das mudanças, Micale não desfez o esquema 4-3-3. A diferença é que Renan Bressan, que foi centroavante na partida anterior, ficou no meio-de-campo, mais pelo lado esquerdo. Mas o Paraná saiu atrás no placar logo aos 3 minutos, quando Renato Cajá bateu de longe. O goleiro nem era Alisson – que levou seis gols em chutes de longe na Série B – mas a bola entrou mesmo assim, no canto esquerdo de Marcos. Aos 17, o time levou outro gol, marcado por Rafael Silva, de cabeça. Aos 39, Renato Cajá aproveitou falha de Salazar e marcou 3 a 0.

De forma geral, o Paraná tentou trabalhar a bola, usando passes curtos, mas não penetrava na área adversária. Só conseguiu finalizações em chutes de fora da área ou cobranças de falta. A exceção foi um lance aos 45 minutos, no qual Andrey recebeu a bola e perdeu o gol ao demorar para chutar. “Se não deu tudo errado, foi quase todo. O primeiro chute deles, gol. Bola parada mais uma vez, contra-ataque mais uma vez...”, lamentou o meia Renan Bressan.

SEGUNDO TEMPO

Para a etapa final o Paraná voltou com Mateus Matias no lugar de Bruno Gomes. E, novamente, o Paraná levou um gol a 3 minutos. Marcos afastou mal uma bola fora da área, e na sequência do lance, Gustavo Bochecha recebeu de Rafael Silva e finalizou para dentro. Aos 10, após contra-ataque de “dois contra dois”, Capixaba marcou 5 a 0.

Em seguida ao 5º gol, Micale trocou Jhony Douglas, Andrey e Thiago Alves por Kaio, Biteco e Wandson, respectivamente. O time passou para um 4-2-3-1. O Paraná tentou reagir e reclamou um pênalti de Nery Bareiro em Biteco, aos 19 minutos. Ainda criou algumas chances, mas não finalizou direito em nenhuma delas – a bola ou foi para fora ou foi para fácil defesa do goleiro. Aos 40 minutos, Michel entrou no lugar de Renan Bressan. Não adiantou nada. O Paraná não conseguiu descontar a surra sofrida em Caxias do Sul.

ESTATÍSTICAS

Ao fim do jogo, o Paraná somou 18 finalizações (5 certas), 58% de posse de bola, 88% de passes certos e 6 escanteios. O Juventude obteve somou 10 finalizações (5 certas), 42% de posse de bola, 83% de passes certos e 3 escanteios. Os números são do site Sofascore.

JUVENTUDE 5 x 0 PARANÁ

Juventude: Marcelo Carné; Igor, Genílson, Nery Bareiro e Hélder; João Paulo (Gabriel Bispo), Gustavo Bochecha e Renato Cajá (Gabriel Terra); Capixaba (Roberto), Grampola (Marciel) e Rafael Silva (Jonatas Belusso). Técnico: Pintado

Paraná: Marcos; Paulo Henrique, Salazar, Luan e Jean Victor; Jhony Douglas (Kaio), Karl e Renan Bressan (Michel); Andrey (Biteco), Bruno Gomes (Mateus Matias) e Thiago Alves (Wandson). Técnico: Rogério Micale

Gols: Renato Cajá (3-1º), Rafael Silva (17-1º), Renato Cajá (39-1º), Giustavo Bochecha (3-2º), Capixaba (10-2º)

Cartões amarelos: Karl, João Paulo, Michel (no banco de reservas), Paulo Henrique, Luan

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)

Local: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), às 19h15

LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

3 – Gol do Juventude. Renato Cajá arrisca de longe, a 28 metros de distância. A bola entra no canto esquerdo

7 – Karl bate de longe. Marcelo Carné se atrapalha, mas defende

16 – Jean Victor cobra falta. Marcelo Carné pega

17 – Gol do Juventude. Igor cobra escanteio. Rafael Silva ganha no alto de Salazar e cabeceia. Marcos toca na bola, mas ela bate na trave e entra

20 – Renan Bressan cobra falta frontal e manda por ima do gol

25 – Renan Bressan cobra falta frontal e a bola sai rente à trave direita

36 – Jean Victor recebe no bico da área e entra encobrir o goleiro, que salta e pega

39 – Gol do Juventude. Renato Cajá e lançado. Ele aproveita que Salazar tropeça na bola, fica com ela, dribla Marcos e toca para dentro

41 – Rafael Silva avança e cruza para Grampola, que gira e chuta. Marcos pega

42 – Renato Cajá chuta de antes do meio de campo. A bola sai à direita

45 – Jean Victor cruza rasteiro. Bruno Gomes chega atrasado à bola. Paulo Henrique recupera e toca para Andrey, que demora para chutar. Rafael Silva desvia na hora H

SEGUNDO TEMPO

2 – Renan Bressan recupera a bola, gira e bate a gol. A bola vai fraca e Marcelo Carné pega fácil

3 – Gol do Juventude. Marcos sai da área para afastar a bola e pega mal nela. Renato Cajá tenta chutar de longe para o gol vazio. Rafael Silva evita a saída da bola perto da linha de fundo e rola para Bochecha, que finaliza cruzado, no canto esquerdo

9 – Karl lança para Paulo Henrique, que cruza. Renan Bressan cabeceia com perigo, mas para fora

11 – Renan Bressan toca para Andrey, que chuta do bico da área e manda por cima do gol

10 – Gol do Juventude. Renato Cajá lança. Rafael Silva avança pela esquerda e cruza rasteiro. Capixaba toca para dentro

21 – Wandson recebe na área e finaliza por cima do gol

26 – Biteco cobra falta para a área. Salazar escora. Marcelo Carné cai e pega

27 – Igor cruza. Salazar afasta parcialmente. Rafael Silva domina e bate com perigo, à esquerda do gol

28 – Biteco recebe de Renan Bressan, fora da área, e bate por cima do gol

30 – Paulo Henrique cruza. Mateus Matias cabeceia fraco e o goleiro pega

31 – Paulo Henrique avança pela direita, corta para o meio e chuta por cima do gol

38 – Biteco cobra falta para a área. Salazar cabeceia por cima do gol