Publicidade
Série B

Paraná ressuscita o Vitória, amplia série sem vencer e fica fora do G4

(Foto: Divulgação/Paraná Clube/Geraldo Bubniak)

O jogo era fora de casa, mas contra o (então) lanterna da Série B. E era a oportunidade de o Paraná Clube entrar novamente no G4, assumindo a terceira colocação na tabla. Era a oportunidade. Era… Embora não tenha apresentado mau futebol, o Paraná Clube acabou amargando sua quarta partida sem vitória na noite deste sábado (10 de agosto). Jogando no Barradão contra o Vitória, em Salvador, a equipe comandada por Matheus Costa acabou derrotada por 2 a 0, gols marcados por Jordy Caicedo e Wesley, ambos no primeiro tempo e o segundo gol marcado numa falha terrível do zagueiro Eduardo Bauermann. A partida marcou a estreia de Carlos Amadeu, novo técnico da equipe baiana, que substitui Osmar Loss.

Estacionado nos 23 pontos, o Paraná perde duas posições na tabela e agora aparece na oitava colocação. Já são quatro jogos sem vitória: 0 a 1 contra o Sport, na Vila Capanema; 0 a 3 contra o Londrina, no Estádio do Café; e 0 a 0 contra o América-MG, novamente na Vila. Já o Vitória, que começou a rodada na última colocação, salta para fora da zona de rebaixamento e agora aparece em 16º lugar, com 14 pontos, mesma pontuação do América-MG, 17º colocado - os baianos tem uma vitória a mais (4 contra 3).

No próximo sábado (17 de agosto) o Paraná volta a campo para encara o São Bento, no Estádio Walter Ribeiro, em confronto marcado para 11 horas. Já o Vitória joga no dia seguinte no Estádio Rei Pelé, contra o CRB, às 16 horas.

ESCALAÇÕES

Matheus Costa teve de lidar com a ausência de três importantes jogadores no time do Paraná: o ponta Bruno Rodrigues, lesionado; o centroavante Jenison, também lesionado; e o lateral-direito Éder Sciola, suspenso por cartões amarelos. Eles são líderes da equipe em quatro quesitos: dribles por partida e faltas sofridas (Bruno Rodrigues), disputas aéreas/bolas pelo alto (Jenison) e desarmes (Éder Sciola).

Tiveram a oportunidade de começar jogando, então, o lateral-direito Léo Príncipe e os atacantes Caio Monteiro e Ramon.

No Vitória, o técnico Carlos Amadeu promoveu algumas mudanças na equipe logo em seu primeiro jogo. Sem poder contar com o volante Léo Gomes, expulso na derrota para o Brasil de Pelotas, na última rodada, ele promoveu a entrada de Luan Cândido no onze inicial. Na lateral-esquerda, sacou Capa e recuou o polivalente Chiquinho para o setor, abrindo espaço para a entrada do equatoriano Jordy Caicedo no ataque.

O JOGO

A partida começou intensa, com os dois times buscando o ataque. Empurrado pela torcida, o Vitória tratou de tomar a iniciativa. Aos poucos, contudo, o Paraná foi se encontrando em campo e crescendo nas disputas individuais.

Nos primeiros 18 minutos, foram três boas chances de gol para os visitantes. Na melhor oportunidade, aos 13 minutos, Ramon chutou a de primeira de dentro da área após cruzamento de Guilherme Santos e o goleiro uruguaio Martín Rodríguez operou um verdadeiro milagre.

Quem não faz, contudo, toma. E aos 25 minutos Capa, que havia entrado em campo logo no início do confronto, após Chiquinho se lesionar, acertou um precioso cruzamento, instantes depois do colega, Felipe Gedoz, dar uma bronca para que o lateral não ficasse fazendo ‘chuveirinho’. A bola encontrou os pés do equatoriano Caicedo, de 21 anos, que não perdoou: 1 a 0, seu primeiro gol pelo clube baiano.

A equipe de Matheus Costa sentiu o baque por sair atrás do placar. E quando os jogadores ainda tentavam se recuperar da frustração, o zagueiro Eduardo Bauermann cometeu um erro fatal: foi tentar driblar na zaga, foi desarmado por Anselmo Ramon e só assistiu o cruzamento para outro garoto do Vitória, Wesley, que precisou de duas finalizações para superar o goleiro Thiago Rodrigues: 2 a 0.

Logo na volta do intervalo, duas alterações na equipe visitante, com o volante Luiz Otávio e o atacante Ramon deixado o campo para as entradas de Luan e Rafael Furtado. Aos 23, Alesson substituiu Caio Monteiro.

O Paraná ainda teve três boas chances para diminuir a desvantagem. Novamente, faltou pontaria. O Vitória, por sua vez, também teve três oportunidades para aumentar a diferença no placar, já na reta final do confronto, mas também desperdiçou. Na melhor chance, já nos acréscimos, Eron chutou a bola na trave.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA 2 x 0 PARANÁ

Vitória: Martín Rodríguez, Matheus Rocha, Ramon, Everton Sena e Chiquinho (Capa); Baraka, Lucas Cândido e Felipe Gedoz (Gabriel Bispo); Wesley, Anselmo Ramon (Eron) e Jordy Caicedo. Técnico: Carlos Amadeu
Paraná: Thiago Rodrigues; Léo Príncipe, Eduardo Bauermann, Rodolfo e Guilherme Santos; Luiz Otávio (Luan) e Fernando Neto; João Pedro, Rodrigo Porto e Caio Monteiro (Alesson); Ramon (Rafael Furtado). Técnico: Matheus Costa
Gols: Jordy Caicedo (25-1º) e Wesley (40-1º)
Cartões amarelos: Matheus Rocha (V); Guilherme Santos (P)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Local: Barradão, em Salvador, sábado às 19 horas

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

8 – Chutão de Thiago Rodrigues para o campo de ataque. Ramon dá a casquinha na bola na intermediária e Rodrigo Porto aproveita, disparando pela direita. O jovem paranista invade a área e chuta cruzado, forte, ao lado do gol.

13 – Cruzamento de Guilherme Santos na medida para Ramon chutar de primeira. Martín Rodríguez faz defesa incrível, no reflexo, e evita o gol.

18 – Cobrança de falta de João Pedro próximo da lateral. Ele manda a bola para a área e Everton Sena desvia antes da chegada de Rodolfo. Ainda assim, a bola passa perto do gol e assusta a torcida do Vitória. Escanteio.

25 - Gol do Vitória! Capa avança pela lateral e, na altura da intermediária, cruza forte para a segunda trave. A zaga não afasta e a bola chega em Jordy Caicedo, que domina e chuta forte, na saída do goleiro.

38 – Martin Rodríguez sai atrapalhado do gol e a bola sobra para Guilherme Santos. O lateral-esquerdo manda uma bomba

40 – Gol do Vitória! Eduardo Bauermann tenta driblar Anselmo Ramon na zaga e perde a bola. O atacante avança até a linha de fundo, corta um marcador e cruza. Wesley aparece na segunda trave e finaliza duas vezes para vencer o goleiro Thiago Rodrigues.

46 – Felipe Gedoz vacila na saída de bola e é desarmado por Caio Monteiro perto da área. O atacante paranista avança e chuta forte de fora da área, isolando a bola e desperdiçando boa oportunidade.

Segundo tempo

5 - Fernando Neto cai pela esquerda e cruza para a área. Guilherme Santos aparece para cabecear, por cima do gol.

24 – Fernando Neto cobra falta da intermediária direto para a área. Rafael Furtado ganha a disputa pelo alto e cabeceia forte, ao lado do gol.

27 – Rodrigo Porto chega na linha de fundo pela direita e cruza forte para a segunda trave. Alesson aparece bem posicionado e cabeceia firme, ao lado do gol.

46 - Matheus Rocha chuta forte de fora da área e Thiago Rodrigues faz grande defesa. Na sobra, Eron chuta com muita categoria, mas a trave diz 'não' ao que seria um golaço.

Publicidade

Plantão de Notícias

Mais notícias

DESTAQUES DOS EDITORES