Calendário antecipado

Paraná recebe 439 mil doses de vacina contra Covid e espera imunizar 80% da população até 31 de agosto

(Foto: Franklin de Freitas)

O Paraná recebeu nesta quinta (24) um lote 439.340 doses de vacina contra Covid, sendo 136. 890 da Pfizer,  211.200 da Coronavac e 91.250 da Janssen. É o primeiro lote da vacina Janssen, que é aplicada em dose única, que chega ao Estado. O secretário de Estado de Saúde, Beto Preto, afirmou durante a chegada das novas doses que após readequação do calendário, a expectativa é que 80% da população do Paraná esteja vacinada até 31 de agosto. "Nós nos reunimos com os secretários municipais de saúde e com a expectativa envio de doses pelo Ministério da Saúde e com o fim da imunização dos grupos prioritários e vacinação mais uniforme dos municípios, o processo será acelerado", afirmou ele. A decisão foi pactuada na 3ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Bipartite do Paraná (CIB/PR) nesta quarta-feira (23), com a participação do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems). De acordo com o secretário, o Ministério da Saúde garantiu que serão encaminhadas aos Estados 120 milhões de doses até 31 de agosto e 6 milhões delas devem vir para o Paraná. 

As doses da Pfizer atenderão a população em geral de 59 a 40 anos (123.649 doses + 10% da reserva técnica). Os imunizantes da Janssen serão destinados a trabalhadores do transporte coletivo urbano e de longas distâncias (38.275 pessoas), transporte ferroviário (3.173 pessoas), transporte aquaviários (713 pessoas), caminhoneiros (31.273 pessoas) e pessoas em situação de rua (8.695 pessoas), todos os quantitativos se somam a mais 10% de reserva técnica. Já as doses de CoronaVac vieram do Ministério da Saúde com o esquema completo, de primeira e segunda dose (D1 e D2), e devem atender a 95.072 esquemas vacinais, mais a reserva técnica.

Esses imunizantes serão destinados a gestantes e puérperas, mesmo sem comorbidades, (35.450 pessoas), trabalhadores da assistência social (2.624 pessoas), trabalhadores da educação – ensino básico, fundamental, médio, profissionalizante e EJA – (17.394 pessoas), trabalhadores do ensino superior (20.301 pessoas), ajuste de doses em Cianorte (120 D2) e Teixeira Soares (30 doses para população privada de liberdade). Além disso, 24.630 doses permanecerão armazenadas no Cemepar para envio posterior. O diretor-geral da Sesa, Nestor Werner Junior, explicou a escolha do público de trabalhadores do transporte e pessoas em situação de rua para aplicação das doses da Janssen. “Estamos colocando essas doses à disposição de grupos que podem ter dificuldade com a segunda dose por conta de localização, como caminhoneiros e moradores de rua, o que deve auxiliar o processo de vacinação, otimizando as vacinas que o Estado tem recebido”, afirmou.

A expectativa da Secretaria é de que até a noite dessa sexta-feira (25) todos os municípios já tenham doses disponíveis para aplicação. “Pretendemos iniciar a distribuição ainda nesta quinta-feira para a Capital e para os demais municípios na sexta. Disponibilizaremos toda a logística necessária, incluindo os aviões do Governo do Estado. Algumas Regionais devem retirar presencialmente via terrestre”, disse o diretor.

Nova estratégia

Considerando a estimativa de doses, com base na média de envio do Ministério da Saúde de ao menos um lote por semana ao Paraná, o Estado pretende igualar a vacinação em todos os 399 municípios até o final de agosto, atingindo pelo menos 80% da população adulta. Werner Junior disse que a data de 31 de agosto para imunização de 80% da população pode atrasar e pode ser antecipada: "A chegada da Jansen em uma dose única pode antecipar essa imunização. Esperamos que com 75% e 80% da população imunizada, poderemos finalmente ver uma redução robusta no número de casos e mortes por Covid-19", afirmou ele.  

A estratégia prevê, dessa maneira, que apenas 20% da população geral acima de 18 anos precise ser vacinada em setembro, o que pode possibilitar inclusive um adiantamento do calendário do Governo do Estado, previsto para o final daquele mês.

“Pretendemos com essa nova estratégia promover equidade e também igualar a cobertura vacinal na população geral em todos os municípios. Essa é uma ação que já esperávamos dentro do Plano de Vacinação do Paraná com o único objetivo de avançar na vacinação e imunizar o maior número de paranaenses no menor tempo”, afirmou o diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), Nestor Werner Junior.

Apelo sobre a segunda dose

Beto Preto também reforçou a necessidade da segunda dose da vacina. "De 5 a 7% das pessoas que tomaram a primeira dose, não compareceram para tomar a segunda. E para imunização completa, a segunda dose é essencial. Nós conversamos com os secretários municipais para reforçarmos essa busca por esses cidadãos", afirmou ele. 

Junho é o mês de recorde de vacinação

Junho foi o mês em que a vacinação avançou mais rapidamente no Paraná desde o início da campanha de imunização contra a Covid-19. Foram 1.422.782 doses aplicadas entre os dias 1º e 23 do mês: média diária de 61.860 doses administradas. O indicador de junho é 26,3% maior que o de abril, que até então havia sido o mês com mais doses aplicadas por dia. Foram 1.469.113 doses aplicadas em 30 dias no mês passado, com média de 48.970 vacinas por dia. Com a chegada de 439.340 novas doses ao Estado nesta quinta-feira (24), a expectativa é que junho supere abril também no total de doses administradas.

A média de maio foi de 32.301 doses/dia; de março, 32.173 doses/dia; de fevereiro, 9.289 doses/dia; e, em janeiro, mês em que as primeiras doses chegaram ao Paraná, foram 11.036 doses por dia durante os 14 dias em que houve vacinação no Estado.

Até então, o recorde de vacinas contra Covid-19 aplicadas no Estado em um único dia foi registrado em abril: no dia 22 daquele mês foram aplicadas 175.498 doses. Em junho, a maior aplicação se deu no dia 16, com 112.531 doses - terceira maior marca do Paraná desde janeiro. Em segundo lugar está 19 de abril, com 113.354 doses. “As equipes de vacinação municipais estão se redobrando para acelerar a vacinação no Estado”, afirma a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria estadual da Saúde, Maria Goretti David Lopes.

A diretora ressalta que o resultado positivo de junho é consequência da soma de dois fatores. “Isso se deve em grande parte à importante decisão do governador Carlos Massa Ratinho Junior em incentivar a campanha de vacinação de domingo a domingo em todos os municípios do Estado, além de vermos um aumento no número de doses enviadas pelo Ministério da Saúde ao Paraná”, explica Goretti.