Brasileirão

Paraná tem gol anulado e perde para o Sport em Recife

"Silvinho cruza para Grampola, em condi\u00e7\u00e3o legal: lance, que terminou em gol, foi anulado"
"Silvinho cruza para Grampola, em condi\u00e7\u00e3o legal: lance, que terminou em gol, foi anulado" (Foto: Reprodução de TV)

O Paraná lutou, mandou bola na trave, teve gol anulado. E perdeu mais uma partida no Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo (2), o time levou 1 a 0 do Sport, em Recife, em partida válida pela 22ª rodada do Brasileirão. Com isso, desperdiçou a chance de respirar na tabela contra um adversário que vinha em má fase.

Fora de casa, o Paraná ainda não venceu neste Brasileirão. Em 11 jogos, fez apenas 2 gols e somou apenas 1 ponto – vindo do empate em 1 a 1 com a Chapecoense, em Chapecó.

O Sport, por sua vez, sepultou uma série de números negativos ao derrotar o Paraná. O time pernambucano não vencia pelo Brasileirão há 11 rodadas. Nesses jogos, levou gols em todos. Acumulava quatro derrotas seguidas. Nas últimas três partidas, não havia sequer feito gol – coincidentemente, as três sob o comando de Eduardo Baptista, ex-Coritiba.

VEJA AQUI como atuou cada jogador do Paraná Clube

POLÊMICA

Quando perdia o jogo por 1 a 0, o Paraná Clube chegou ao gol de empate, aos 23 minutos. Silvinho cruzou e Rafael Grampola cabeceou para dentro. O árbitro anulou, marcando impedimento do atacante. A TV, contudo, mostrou que o jogador do Paraná tinha condição legal quando recebeu o cruzamento de Silvinho.

CLASSIFICAÇÃO

Com o resultado, o Paraná estacionou nos 15 pontos e se afundou ainda mais na lanterna do Brasileirão. A distância que o separa do 19º colocado, que antes era de 2 pontos, passou a ser de 5 pontos. E agora são nove pontos de diferença para o Vasco, 16º colocado e último time fora da zona de rebaixamento.

TABELA

O próximo jogo do Paraná é nesta quarta-feira (5). O time recebe a Chapecoense na Vila Capanema, a partir das 21 horas. Para este jogo, o volante Jhonny Lucas é desfalque – ele levou o terceiro cartão amarelo neste domingo.

TÉCNICO

Foi o quarto jogo do técnico Claudinei Oliveira à frente do Paraná Clube. Nos outros, ele somu um empate e duas derrotas.

ESCALAÇÃO

Em relação ao último jogo, o técnico Claudinei Oliveira contava com o retorno de Júnior à lateral-direita. Por outro lado, o volante Leandro Vilela, suspenso, deu lugar a Jhonny Lucas. Na linha de frente, Nádson entrou na meia-ponta, em lugar de Raphael Alemão. O esquema era o 4-2-3-1.

PRIMEIRO TEMPO

O Paraná começou tentando se impor, mesmo fora de casa. Adiantou a marcação, chegou a ter mais posse de bola e perdeu uma boa chance de abrir o placar – Cleber Reis acertou a trave. Quando se sentiu confortável na partida, tomou um gol de contra-ataque, marcado por Gabriel, aos 15 minutos. O time paranaense ainda chegou a empatar, com Rafael Grampola, mas o árbitro anulou, aos 23 minutos. A TV mostrou que o jogador do Paraná tinha condição legal quando recebeu o cruzamento de Silvinho.

Para piorar, Silvinho, que era o grande escape de jogadas da equipe, sentiu uma lesão e teve que sair aos 38 minutos. Carlos entrou – ficou pelo lado direito e Nádson passou para o lado esquerdo. Apesar de ter finalizado mais vezes – nove a sete –, o Paraná não conseguiu empatar. “O juiz tem que olhar, não estava impedido”, reclamou o zagueiro Cleber Reis.

SEGUNDO TEMPO

Para o segundo tempo, o Paraná voltou a campo com Wesley Dias no lugar de Jhonny Lucas. E passou a tentar passes mais longos. Júnior acertou uma bola na trave. Carlos até chegou a marcar um gol, mas o árbitro anulou por impedimento – desta vez, corretamente. Contudo, à medida que o tempo avançava, o time criava menos e errava mais. E o Sport se fechou, quando Eduardo Batista trocou o meia Gabriel pelo zagueiro Ronaldo Alves. Em sua última cartada, Claudinei trocou o volante Alex Santana pelo atacante Rodolfo, aos 39 minutos, mas mesmo assim o time não conseguiu empatar.

ESTATÍSTICAS

Ao fim de 90 minutos, o Paraná somou 12 finalizações (3 certas e duas na trave), 49% de posse de bola e 74% de eficiência nos passes. O Sport teve 9 finalizações (3 certas), 51% de posse de bola e 75% de eficiência nos passes. Os números são do site WhoScored.

 

SPORT 1 x 0 PARANÁ

Sport: Magrão; Cláudio Winck, Ernando, Durval e Sander; Felipe Bastos e Nonoca (Neto Moura); Gabriel (Ronaldo Alves), Andrigo e Rogério (Marlone); Hernane. Técnico: Eduardo Baptista

Paraná: Richard; Júnior, Cléber Reis, Renê Santos e Igor; Jhonny Lucas (Wesley Dias) e Alex Santana (Rodolfo); Nádson, Caio Henrique e Silvinho (Carlos); Rafael Grampola. Técnico: Claudinei Oliveira

Gol: Gabriel (15-1º)

Cartões amarelos: Júnior, Jhonny Lucas, Felippe Bastos, Magrão, Claudio Winck

Árbitro: Émerson de Almeida Ferreira (MG)

Público: 13.966 (total)

Local: Estádio Ilha do Retiro, em Recife, domingo

 

LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

4 – Gabriel cruza. Hernane tenta de voleio, mas manda para fora

6 – Nádson cobra falta para a área. Igor desvia de cabeça. Magrão espalma. Cleber Reis cabeceia na sobra e acerta o travessão. A bola quica na pequena área e Sander afasta

14 – Jhonny Lucas arrisca de longe e manda para fora

15 – Gol do Sport. Rogério recebe de Hernane, avança pela esquerda e cruza rasteiro. Andrigo deixa passae. Gabriel finaliza no canto direito do goleiro

17 – Rogério cruza. Hernane cabeceia por cima do gol

23 – Silvinho cruza e Grampola cabeceia para dentro. O árbitro anula, marcando impedimento

24 – Silvinho arrisca de longe. Magrão pega

25 – Silvinho cruza. Jhonny Lucas tenta, mas erra a bola. Magrão ainda consegue evitar que a bola de Silvinho entre

28 – Rogério cruza e Andrigo cabeceia à queima-roupa. Richard faz grande defesa

32 – Silvinho inverte o jogo e acha Júnior livre na área. O lateral bate de primeira e acerta a rede do lado de fora

33 – Cléber Reis afasta mal pelo alto. Andrigo chuta de fora da área e manda à direita do gol

35 – Andrigo recebe e toca fraquinho na saída de Richard. Cléber Reis salva para escanteio

41 – Alex Santana carrega a bola e deixa Carlos livre. Ele tenta dar um drible da vaca em cima do goleiro Magrão e perde a bola

45 – Cleber Reis cobra falta de longe. A bola sai à esquerda do gol

47 – Carlos recebe de Alex Santana e bate cruzado, por cima do gol

SEGUNDO TEMPO

7 – Júnior chuta a gol de longe e acerta o travessão. Carlos pega a sobra e marca. O árbitro flagra impedimento de Carlos e anula

9 – Rogério finaliza de fora da área. Richard faz boa defesa, no ângulo

13 – Alex Santana recebe na meia-lua e tenta o chute a gol, mas manda para fora

16 – Nádson encontra Carlos livre na área. Ele domina e chuta por cima

42 – Nadson bate cruzado. Magrão defende. Carlos, quase na linha de fundo, se atira na bola e finaliza para fora

46 – Igor faz a jogada e deixa com Rodolfo, na risca da área. Ele chuta torto

47 – Marlone recebe, driblas um marcador e chuta cruzado. Richard faz boa defesa